PUBLICIDADE

Murilo enfrenta primeira turbulência a frente do PSB


PUBLICIDADE
  • mell280

26/08/2011 13h00

Murilo enfrenta primeira turbulência a frente do PSB

GD News


 

Murilo escuta desabafo de Sérgio Assis

 

O prefeito de Dourados Murilo Zauith enfrentou sua primeira turbulência a frente do Partido Socialista Brasileiro (PSB) na noite da última terça-feira (23) em Campo Grande.
 

 

Recém conduzido à presidência da legenda em Mato Grosso do Sul, Zauith foi convidado pelo ex-deputado Sérgio Assis a participar de uma reunião na sede do partido na capital. Diferente do que imaginava, o prefeito de Dourados encontrou uma enorme platéia, áspera, com representantes de comissões provisórias do PSB em todo o Estado.
 

 

Visivelmente surpreso, Zauith ouviu o desabafo de Sérgio Assis que fez duras criticas a Lauro Davi, único deputado estadual do partido em MS e que não compareceu a reunião. “Gostaria que o deputado estivesse aqui para poder falar tudo isso na cara dele, essa situação está se tornando insustentável e se continuar nesse rumo ou ele me dá um tiro ou eu dou um tiro nele”, teria dito o ex-presidente do PSB em MS, que ainda chamou Davi de crápula e covarde.
 

 

Assis acusa o deputado de ataques pessoais à sua pessoa e seus familiares, além de promover terrorismo aos membros de diretórios no interior e tentar desestabilizar o novo comando do PSB. O ex-deputado chegou a pedir o seu afastamento da direção do partido no estado caso algumas indicações de Lauro Davi fossem mantidas pelo novo presidente Murilo Zauith.
 

 

O prefeito de Dourados ainda foi sabatinado pelos presidentes de comissões provisórias do interior, que confirmaram o suposto terrorismo feito por Lauro Davi em alguns municípios e cobraram de Zauith um posicionamento em relação aos rumos do partido o quanto antes, visto a proximidade do próximo pleito eleitoral. 
 

 

Ao fazer uso da palavra, Murilo chegou a ser interrompido várias vezes, o que acabou lhe deixando irritado em alguns momentos. Sobre as possíveis mudanças de comando no partido em alguns municípios, o alcaide douradense disse que não poderia se posicionar individualmente, pois todos os casos seriam analisados por uma comissão. “Não sou eu quem decide sozinho, vamos tomar as decisões juntos e ver o que é melhor para o partido”, afirmou Murilo que ainda usou o exemplo de Maracaju para tentar acalmar os ânimos. 
 

 

“Dia desses fui procurado pelo atual prefeito de Maracaju [Celso Vargas] para filiar-se ao partido e ser candidato à reeleição pelo PSB, eu disse a ele que teria que respeitar a direção local e que ele procurasse os membros para discutir o assunto e assim será nas demais cidades”, explicou Murilo.
 

 

O novo presidente do PSB ainda prometeu uma reunião com a direção do partido o mais rápido possível, no intuito de buscar uma solução para os conflitos internos. Ao final, Zauith tentou deixar rapidamente o local, mas foi cercado pelas lideranças do partido no interior do Estado e precisou ouvir cada uma das reclamações das comissões municipais que se fizeram presentes.

 
 

A reportagem tentou contato com o deputado estadual Lauro Davi, mas não conseguiu localizá-lo.





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE