PUBLICIDADE

Em MS, 26,5 mil empreendedores saíram da informalidade, diz Sebrae


PUBLICIDADE
  • mell280

02/09/2011 12h00

Em MS, 26,5 mil empreendedores saíram da informalidade, diz Sebrae

TV Morena


 idual foi criado, há dois anos. Segundo relatório do Portal do Empreendedor, metade dos trabalhadores que se formalizaram está em Campo Grande, aproximadamente 13,3 mil. Nos últimos 12 meses, a procura pela formalização cresceu 75%.

Uma das empreendedoras individuais é Eleonora Nogueira. Ela vendia roupas de casa em casa e agora montou uma pequena loja dentro de uma academia de ginástica. Isso só foi possível depois que ela aderiu ao programa.

"Eu deixei de levar calote das pessoas, [de receber] cheques sem fundo. Agora eu recebo cheques e eu passo a máquina de cartão sem problemas."

Podem entrar no programa trabalhadores em mais de 400 ocupações que tenham renda de até R$ 36 mil por ano e um funcionário. O empreendedor também precisa recolher uma alíquota de 5% sobre o salário mínimo ao INSS, R$ 1 de ICMS para as atividades no comércio e indústria e R$ 5 de ISS se for do setor de serviços.

Quem sai da informalidade tem algumas vantagens: pode obter o registro no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), emitir nota fiscal, fazer financiamentos, participar de licitações públicas, tem direito a aposentadoria e redução da contribuição previdenciária. Os últimos benefícios estimularam muitos trabalhadores em Mato Grosso do Sul a entrar no programa.

Apesar dos benefícios, muitos trabalhadores desconhecem o programa. O vendedor Algeu José Vieira Vaz trabalha na calçada da avenida Afonso Pena, centro de Campo Grande, vendendo meias, relógios e carteiras. Ele trabalha por conta própria há mais de 20 anos e nunca se preocupou em sair da informalidade. "A gente estudou pouco, trabalha desde criança, e a gente acha que é difícil a coisa, depende assim de um esclarecimento mais detalhado para a pessoa que tem menos estudo."

O técnico do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Tito Estanqueiro, disse que não existe burocracia. Basta o interessado procurar informações e fazer o cadastro pela internet, no Portal do Empreendedor.

"O que a gente tem visto é que quem se formaliza vai se desenvolvendo, crescendo, gerando mais dinheiro, ganhando mais recursos e com isso os negócios vão crescendo no município e no estado."





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE