PUBLICIDADE

Confusão entre PM e moradores termina com cinco detidos em MS


PUBLICIDADE
  • mell280

19/09/2011 11h00

Confusão entre PM e moradores termina com cinco detidos em MS

G1 MS


 Moradores do Jardim Aeroporto, região oeste de Campo Grande, enfrentaram a polícia na noite de domingo (18). Houve tiros e muita confusão, e tudo começou depois de um acidente de trânsito.

O acidente foi no cruzamento da avenida Pôr do Sol com a rua Urquiza. A batida envolveu um carro de passeio de uma viatura da Polícia Militar. Pelas informações de testemunhas, um carro branco teria invadido a preferencial e bateu na viatura da PM. Os policiais militares do 1º batalhão estavam indo atender a uma ocorrência de agressão em um bairro próximo.

Pelo menos 500 pessoas estavam no local da batida e o policiamento foi reforçado. Um dos três ocupantes do veículo ficou ferido. A sogra dele, a técnica em enfermagem Maria Ester Vera, conta que foi agredida ao tentar prestar socorro.

"A vítima é meu genro, quando eu cheguei, ele estava estirado no chão; eu, na minha função, a primeira coisa que pensei foi em socorrê-lo. Quando eu agachei para socorrê-lo, houve um tumulto, não me lembro o que aconteceu, só sei que teve uma dispersão, segura daqui, pega dali, e nessa dispersão eu fui agredida", afirma Maria Ester.

Os moradores se dizem revoltados com a abordagem dos policiais durante os procedimentos para preservar a área do acidente. Os PMs teriam feito disparos com balas de borracha para conter a multidão exaltada.

A costureira Aparecida Bragante Peixoto declara que os policiais não tiveram paciência. "Eles foram empurrando, batendo, não queriam saber quem estava no rolo, foram batendo em todo mundo."

Os três ocupantes do carro deveriam ser submetidos ao teste do bafômetro. Depois da confusão, pelo menos cinco pessoas foram detidas por desacato, resistência ao trabalho da polícia e alteração do local do acidente. O capitão da PM, Célio Ramos Barbosa, disse que os policiais agiram dentro dos padrões de segurança.

"O policial militar se sentiu acuado diante da multidão que cresceu rapidamente em torno do local do acidente, inclusive o local não foi preservado totalmente, em razão das pessoas terem invadido. A PM teve que usar de munição não letal para poder persuadir e dissolver o princípio de tumulto", afirma o capitão da Polícia Militar. Ainda segundo ele, os policiais foram agredidos.

"Alguns dos que agrediram os policiais correram e só foram capturados quando da chegada do reforço", disse Barbosa.

Os moradores esperam que as imagens das câmeras de segurança de um supermercado revelem detalhes da confusão. Ainda não se sabe se o equipamento estava funcionando.

As pessoas detidas foram levadas para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do centro.

 





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE