PUBLICIDADE

Com 4 representantes de MS, Jogos Pan-Americanos começaram na sexta-feira


PUBLICIDADE

16/10/2011 09h18 - Atualizado em 16/10/2011 11h21

Com 4 representantes de MS, Jogos Pan-Americanos começaram na sexta-feira

regiaonews


 Com a presença de quatro sul-mato-grossenses, tem início nesta sexta-feira (14) os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México), principal evento esportivo da América Latina do ano, que segue até o próximo dia 30. O Estado será representado por Rogério Clementino (adestramento), Rafael Silva (judô), Lucas Kanieski e Leonardo de Deus (natação).

 

Aos 30 anos, Clementino, que nasceu em Ivinhema, é o mais velho sul-mato-grossense na disputa. Medalhista de bronze na última edição dos Jogos, em 2007, o cavaleiro montava em rodeios quando morava em Mato Grosso do Sul. “Acordo todos os dias pensando no México”, disse Clementino, em entrevista ao Portal Terra no mês passado.

 

Nos Jogos Olímpicos de Pequim (China), em 2008, ele poderia ter sido o primeiro cavaleiro negro a representar o Brasil nas disputas. Porém, os juízes responsáveis vetaram seu cavalo, Nilo, afirmando que ele apresentava uma “diferença no trote”. Com a decisão, a equipe de adestramento também não pôde participar das Olimpíadas, uma vez que são necessários no mínimo três conjuntos para disputar as provas.

 

Peso-pesado do judô, Rafael Silva, de 25 anos, é apontado como símbolo da renovação do judô masculino no Brasil. No mês passado, comandou a seleção brasileira que disputou a Copa do Mundo do Uzbequistão.

 

Na fase classificatória, o campo-grandense venceu o uzbeque Mukhriddin Butaev por ippon e em seguida superou Emil Tahirov, do Azerbaijão, por yuko. Na decisão, Rafael Silva bateu Adiljon Tulendribaev, mais um representante do país-sede, para ficar com o ouro.

 

O douradense Lucas Kanieski, de 21 anos, foi revelado no Aquacenter, de Dourados, com o técnico Ben Hur Laprano. Os bons resultados em competições estudantis o levaram, ainda jovem, para o Minas Tênis. Ao lado do baiano Luis Rogério Arapiraca, o douradense é a esperança de medalha para o Brasil nos 1.500 metros.

 

Já Leonardo de Deus nasceu em Campo Grande em 1991, mas mudou-se em 1996 para Belém (PA), onde teve seu primeiro contato com a natação. Especialista nos 200 metros borboleta, o atleta venceu o multicampeão olímpico Michael Phelps na eliminatória da prova do Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai, na China, em julho, ao cravar a segunda melhor marca (1min55s55) entre os 16 concorrentes.

 

“Não vai ser fácil dar tempos bons, considerando os 1.500m de altitude (Guadalajara). Vou dar o máximo que puder, pois além de ser desejada, ganhar uma medalha de ouro no primeiro Pan não tem preço”, afirmou o atleta, que já conquistou o índice olímpico para Londres-2012 durante as eliminatórias do Mundial na China.

 

Os nadadores classificados para o Pan foram decididos pelos melhores tempos de cada prova nas três competições classificatórias: Pan-Pacífico de 2010, Tentativa para o Mundial e Troféu Maria Lenk deste ano.

 

Os jogos

 

O Pan será o maior evento multiesportivo do ano, contando com a participação de cerca de seis mil atletas de 41 nações em 36 modalidades. Se esportes como salto ornamental, uma subdivisão dos esportes aquáticos, forem considerados individualmente, o número total de esportes sobe para 40.

 

O Brasil conta com a terceira maior delegação das disputas, com 519 integrantes, atrás do próprio México - 646 - e dos Estados Unidos - 627.

 





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12
PUBLICIDADE