PUBLICIDADE

Moka defende no Senado mais investimento para a saúde


PUBLICIDADE
  • mell280

08/02/2011 13h40

Moka defende no Senado mais investimento para a saúde

Moka defende no Senado mais investimento para a saúde

Assessoria


O senador Waldemir Moka (PMDB) defendeu nesta terça-feira (8) mais investimentos para melhorar a qualidade do atendimento à saúde do brasileiro. Em sua estreia na tribuna do Senado, Moka cobrou a regulamentação da Emenda Constitucional nº 29, que fixa os percentuais mínimos a serem gastos no setor pela União, Estados e municípios.

De acordo com o senador, o Brasil estaria deixando de investir cerca de R$ 30 bilhões por ano em ações de saúde. “Valor que, convenhamos, poria fim em poucos anos a agonia no sistema”, afirmou.

Moka lembrou que, no Orçamento da União deste ano, estão previstos investimentos de R$ 74 bilhões no setor. “Se a Emenda 29 estivesse em vigor, o volume de recursos aplicados no setor chegaria próximo de R$ 100 bilhões”, informa.

O senador fez breve resumo sobre sua trajetória na política, cuja carreira começou em 1981 ao se eleger vereador em Campo Grande. Moka confessou que a decisão de deixar a Medicina para se dedicar à política foi uma das mais difíceis da sua vida.

Destacou o fato de ser o único político do Estado a ocupar todos os cargos do Legislativo por meio do voto direto. “Nunca pulei etapas na minha vida. Comecei como vereador e hoje chego a esta Câmara Alta com orgulho e felicidade inarráveis”, observou.

O senador agradeceu ao governador André Puccinelli (PMDB), prefeitos, deputados e vereadores pelo apoio que recebeu nas eleições do ano passado em que foi eleito com 544 mil votos. 

Fez agradecimento especial ao povo sul-mato-grossense, com quem assumiu compromisso de honrar o mandato que lhe foi entregue. “O povo do meu Estado terá orgulho do meu mandato. Pode esperar muita dedicação, responsabilidade e trabalho pelas coisas de interesse da sociedade”, promete.

Moka concluiu seu primeiro pronunciamento na tribuna do Senado dizendo que entrou para a política pelas mãos do senador Ramez Tebet, morto em novembro de 2006. “Tenho orgulho por ter tido na figura do meu amigo Ramez o maior incentivador da minha carreira na política”, declarou.





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE