PUBLICIDADE

Sem substituto, Ronaldo sai de cena


PUBLICIDADE
  • mell280

07/06/2011 09h09

Sem substituto, Ronaldo sai de cena

ALMIR LEITE, BRUNO DEIRO e FÁBIO HECICO - O Estadão


SÃO PAULO - A seleção brasileira se despede nesta terça-feira de um dos maiores jogadores que já teve. Ronaldo, o Fenômeno, veste pela última vez a camisa que honrou por 17 anos às 21h50 (com transmissão da rádio Estadão ESPN), no Pacaembu, no amistoso contra a Romênia.

Robson Fernandjes/AE
Robson Fernandjes/AE
Ídolo. Ronaldo e o elenco da seleção tiram foto no Pacaembu

Ele entrará em campo aos 30 minutos do primeiro tempo, com a camisa que recebeu nesta segunda do filho Ronald, com a inscrição: "Pra sempre, Fenômeno!" Serão 15 minutos jogando e, não sabe-se quantos, recebendo homenagens pelos serviços prestados ao Brasil.

"Para mim, jogar na seleção representou mais do que arriscar a própria vida pelo País. Seleção, para mim, foi tudo", disse.

Em 134 jogos (incluindo seleção olímpica e sub-17), Ronaldo marcou nada menos do que 95 gols, disputou três finais de Copa, com dois títulos conquistados (1994 e 2002), e a marca de maior artilheiro dos Mundiais, com 15 gols.

"Estou muito feliz, emocionado de encerrar essa etapa da minha vida com a seleção, foi um aprendizado muito grande", afirmou Ronaldo, pela manhã, ao receber homenagem da CBF.

"Eu estou tremendo todo de nervoso, emocionado. Lógico que seria um sonho me despedir fazendo gol. E para isso já comentei com meus amigos que chegou dentro da área é para cair", brincou. "Daí, ainda tenho de fazer o gol de pênalti, o que não é fácil", enfatizou.

Ronaldo foi um dos maiores goleadores do País. Sua frieza na frente dos goleiros é uma virtude vista em poucos jogadores.

Não por acaso, o Brasil agora se vê carente de um novo camisa 9. Mano Menezes ainda não encontrou alguém ideal para a posição. Em sete amistosos sob a batuta do gaúcho, oito centroavantes foram chamados.

Alexandre Pato, do Milan, é quem mais agradou ao técnico. Por isso está sendo aguardado - recupera-se de lesão no ombro - para a convocação final para a Copa América, na Argentina, a ser feita após a partida de hoje. O médico da seleção, José Luiz Runco, deu indícios de que o craque estará no grupo.

"Com certeza vai aparecer um outro grande jogador. O povo não vai ficar órfão de um grande craque", afirmou Ronaldo.

E fez sua aposta para quem passará a coroa. Não para a camisa 9. "Sem dúvida, o Neymar. É um jogador que tem talento imenso e muita margem para melhorar ainda, tecnicamente, taticamente e fisicamente. É a aposta do futuro, para mim."

Em seus 15 minutos em campo, o Fenômeno espera apagar a imagem de seu último jogo pela seleção. Foi na Copa da Alemanha, em 2006, no qual a equipe de Carlos Alberto Parreira sucumbiu diante da França, sendo eliminado nas quartas de final por 1 a 0, gol de Henry.

Apesar do pouco tempo, Ronaldo espera não decepcionar. Mas diz que vai ser complicado. "15 minutos é tempo pra caramba pra mim. Vou contar uma coisa: após o treino, dolorido, pedi ao Runco (José Luiz, médico da seleção) injeção de algo potente. Não importa o doping, já estou aposentado. Quero é jogar os 15 minutos de maneira digna."

Nesta segunda, Ronaldo ganhou um relógio de ouro de uma grife italiana - produto com média de preço de US$ 60 mil (R$ 100 mil). Recebeu das mãos do presidente da CBF, Ricardo Teixeira.

Foi apenas o pontapé inicial nas homenagens ao ex-camisa 9. Uma bela festa está sendo preparada para esta noite. "Mas ainda não sabemos o que será", desconversou o lateral-direito Maicon.

"Ainda não sei o que vai acontecer, me esconderam um monte de coisas, mas a emoção maior vai ser a de estar dentro de campo. E me perdoem se a bola for lançada e eu estiver olhando para outro lugar. Não sei como fazer", diz a estrela da noite. Que ficará na história.

BRASIL - Victor; Maicon, David Luiz, Lúcio e André Santos; Sandro, Elias e Henrique (Elano); Robinho, Neymar e Fred. Técnico: Mano Menezes.

ROMÊNIA - Pantilimon; Ripa, Papp, Gardos e Latovleci; Antal, Alexa, Bourceanu e Tanase; Marica e Alexe. Técnico: Stefan Iovan.

Árbitro - Sergio Pezzota (ARG); Horário - 21h50 (de Brasília); TV - Globo e SporTV; Rádio - Estadão ESPN (AM 700/FM 92,9); Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE