PUBLICIDADE

Entressafra eleva em 15% preço do leite ao produtor e alta pode atingir o consumidor


PUBLICIDADE

24/06/2011 08h45

Entressafra eleva em 15% preço do leite ao produtor e alta pode atingir o consumidor

ROBERTA CÁCERES


Com a entrada do inverno, época de entressafra, período de geada, consequentemente ocorre a escassez de pasto que afeta diretamente na produção de leite. Com isso o preço já teve majoração de 15% para os produtores. O litro pago ao produtor no tipo C que era de R$ 0,66 subiu para R$ 0,76. E o consumidor deve sentir em breve estes reflexos.

Na tarde de terça-feira (21) ocorreu uma reunião do Conselho Paritário entre Produtores de Leite e Indústrias de Laticínios do Estado (Conseleite-MS), onde foi definido o valor referência para o leite padrão, que obteve uma variação estimada de 15%.

A assessora de Economia da Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), Adriana Mascarenhas ressalta que este valor não é um tabelamento para o preço do leite e sim um valor de referência baseado no mês de maio, dando referência do valor do leite a ser entregue no mês de junho.

Para os produtores e laticínios a época é bem vinda, pois o aumento do leite tende a se estender até o fim a entressafra, no meses de setembro e outubro, prognóstico que pode sofrer alterações, pois este fenômeno da entressafra da pecuária do leite esta diretamente ligado a questões climáticas.

O presidente da Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados (Amas), Acelino de Souza, defende o setor do comércio. “Nós supermercadistas, acabamos repassando ao consumidor o que o fornecedor nos passa, as margens já estão estabelecidas, e nos últimos 30 dias não subimos o preço nenhum centavo. Situação que pode mudar com a alta do valor referência. Somos meros repassadores de preço, quem estabelece é a lei do comércio, a oferta e procura”.

A dona de casa Ozélia Rodrigues, 71 anos, consome leite e derivados todos os dias e reclama do aumento dos produtos, mas não afirma que não deixa consumir.”Mesmo com a alta do preço não dá para deixar de comprar; com o aumento ou não a gente acaba consumindo. Não tem como tirar o leite, a manteiga e o queijo do café da manhã, o jeito é pesquisar melhor o menor preço”.





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE