PUBLICIDADE

Contorno ferroviário de Três Lagoas será entregue em dezembro


PUBLICIDADE

29/06/2011 11h20

Contorno ferroviário de Três Lagoas será entregue em dezembro

Paula Maciulevicius


 

 
 
Obra de mais de R$ 32 milhões vai beneficiar de Bauru a Campo Grande. Contorno ferroviário será entregue em dezembro. (Foto: Divulgação)

A implantação do contorno ferroviário de Três Lagoas será entregue ainda este ano, em dezembro, pela Seop (Secretaria de Estado de Obras Públicas e de Transportes). Investidos mais de R$ 32,6 milhões, a obra contempla da região do Bolsão à central.

O contorno terá extensão de 12,4 quilômetros e ligará à ferrovia que vem de Bauru até a Capital. Essa modalidade de transporte é considerada importante alternativa para o escoamento da produção, não só do Bolsão, como de todo Estado, rumo ao porto de Santos.

Em Três Lagoas, indústrias de celulose e papel têm projeto para construir um ramal próprio ligando o complexo industrial ao novo contorno ferroviário.

De cara nova, a cidade terá a retirada dos trilhos do trem que contornam o centro de Três Lagoas. O pedido pela implantação da ferrovia era antigo e vem atender a população e produção local.

 
Contorno abrange pedido da população e produtores rurais. Indústrias estudam projeto para construir um ramal até o novo contorno. (Foto: Divulgação)

Para a prefeita Márcia Moura (PMDB), o contorno vai reforçar o crescimento da cidade. “Três Lagoas entorno cresceu e é um benefício muito grande. É uma obra rica, bonita que vai ajudar no desenvolvimento da cidade”, comenta.

Com o contorno, a prefeitura explica que os trilhos serão removidos, o que vai facilitar o trânsito das ruas. Se antes motoristas precisavam esperar, fazer manobras, a partir de dezembro a temática será solucionada.

O projeto, uma parceria com o governo federal, por intermédio do Ministério dos Transportes e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, vai além de criar um caminho ferroviário e retirar os trilhos, construir viadutos nas travessias com as rodovias BR-262, BR-158 e estrada vicinal.

Depois de retirados os trilhos, a área deverá ser urbanizada, criando novos espaços, assim como o feito na Capital. A revitalização ainda está em processo de estudo, levantando ideias com a própria população, para valorizar ao máximo a parte modificada.





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12
PUBLICIDADE