PUBLICIDADE

Irmão de alpinista brasileiro que sofreu grave acidente na Argentina fala ao Mais Você


PUBLICIDADE
  • mell280

07/01/2011 11h01

Irmão de alpinista brasileiro que sofreu grave acidente na Argentina fala ao Mais Você

Irmão de alpinista brasileiro que sofreu grave acidente na Argentina fala ao Mais Você

G1


O Mais Você dessa sexta-feira, 7 de janeiro, falou sobre o brasileiro Bernardo Colares, de 46 anos, que sofreu um grave acidente na ultima terça-feira, depois de escalar uma das montanhas mais difíceis da Argentina. Equipes de socorro e outros montanhistas tentam traçar um plano para conseguir resgatar o brasileiro. Mas os especialistas acham que o resgate é praticamente impossível.

Bernardo é do Rio de Janeiro e é considerado um dos melhores alpinistas do Brasil: presidente da federação e vice-presidente da Confederação Brasileira de  Montanhismo e Escalada. Antes da viagem, ele escreveu um bilhete em que fala da importância do esporte em sua vida: "As montanhas são uma espécie de reino mágico, onde, por meio de algum encantamento, eu me sinto a pessoa mais feliz do mundo".

Para conversar sobre o acidente, Ana Maria recebeu a visita de Leandro Collares, irmão de Bernardo. Ele contou que recebeu a notícia na quarta, dia 5 de janeiro, e que uma das irmãs do alpinista embarcou na noite desta quinta-feira para a Argentina para acompanhar os trabalhos de resgate.

Ainda não há uma nota oficial de falecimento, mas, segundo Leandro, a família e os amigos de Bernardo já estão de luto. Não há chance de o alpinis continuar vivo, pois o acidente aconteceu na última segunda-feira, 3, e seria impossível sobreviver por esse período, ferido e enfrentando uma tempestade.

“Eu não tenho mais esperanças. Eu sei que ele já se foi porque foi atingido na bacia. Se fosse uma perna ou outro local do corpo eu ainda teria esperanças”, disse Leandro.


Resumo do que aconteceu com o Bernardo
Chegar ao topo de uma das montanhas mais difíceis do mundo. Esse era o objetivo do alpinista carioca Bernardo Collares e da amiga Kika Bradford. Eles viajaram para a Patagônia, no sul da Argentina, e partiram do povoado de El Chaltén na tentativa de escalar o monte Fitz Roy, de 3,4 mil metros de altitude. Bernardo e Kika escolheram um dos caminhos mais longos: o da via francesa Afanassief.

Na última segunda-feira, eles estavam próximos do cume quando o clima mudou bruscamente. Ao iniciar a descida, Bernardo caiu e, segundo Kika, fraturou a bacia, o que causou uma hemorragia interna. A amiga ficou com ele durante 4 horas e desceu sozinha. O trajeto até o acampamento demorou um dia e meio.

André Ilha, alpinista e amigo de Bernardo, conseguiu falar com Kika pelo telefone. "A kika estava muito abalada, mas finalmente, ela conseguiu descrever, minimamente, como ocorreu o acidente. ela não sabe ao certo o que aconteceu. O fato é que a ancoragem onde as duas cordas de rapel estavam fixadas se soltou. Pode ser que a rocha tenha se partido, porque a rocha é muito fraturada lá. pode ser que a peça tenha se soltado por causa do gelo existente nas fendas. Isso provavelmente a gente nunca saberá” contou André.





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE