PUBLICIDADE

TEVÊ À MANIVELA Celso Fernandes


PUBLICIDADE

12/08/2017 09h36

TEVÊ À MANIVELA Celso Fernandes



Manobras, manobras e manobras!

Sobremaneira que as derrapagens da nossa exemplar política de cada dia vivem sujeitas a mudanças, no tocante às tais – por parte do governo – jamais estaremos livres. Ou que nossos mais experts pilotos de prova, sic, ministeriais vivem mesmo fazendo de reajustes. Isso porque, em época de crise profunda, garantem ainda que estamos de volta aos trilhos. Seja pela voz marcante e gesticulada de imponderável presidente Michel Temer, pelo Henrique Meirelles, como do Ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, que volta a surgir nos holofotes das frementes notícias. As Reformas tem que sair do papel antes que sejam melhor ´´achatadas´´ (e levadas) além do rodapé de mais uma página virada. Até setembro ou esticando um pouco mais, de outubro não pode passar.

Isso também agora incluído o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que determinado passou a ocupar o espaço de avalista das reformas – especialmente da Previdência – e consequentemente, do próprio governo. Tal aquela história do ponto ou banca para ninguém botar defeito no montante de articuladores em evidência, claro! Se denunciados/apontados por recebimento de propinas, pede-se não incluir nesse parágrafo. Afinal, estamos falando de manobras. ´´Às manobras, os bons manobristas escalados a pista, aos volantes e pastas, certo?´´

Algo mais para se relaxar os nervos até por conta dos aumentos tipo ´´vaivem´´ no preço dos combustíveis, nos ligamentos e desligamentos levados ao Supremo que parece ninguém mais entender? Prende-se daqui, soltam-se e, ora pois! Prisões e delações de bandeja relâmpagos. Não é à toa que apregoam e passaram a rosnar/lamuriarem por aí que deu louca na coisa da máquina política. O que segundo o Michel Temer também passou a existir o bordão do ´´nós contra eles´´, pós sua primeira (no voto de Minerva de Gilmar  Mendes no STF) e agora segunda absolvição e arquivamento de denúncia comum na Câmara. Aquela tal do ´´pelo, pela, pelos, pelas´´ de outro dia e mui bem comprada.

Mas para não tomar mais o tempo de ninguém na sequência daquilo que está por vir – graças à Lava Jato – em ação, e sobre as manobras, acordos e acordões versus Centrôes, que o uso do ´´bafômetro´´ oferecido por eles a cada discurso vazio, é que o sempre ´´Admirável Círculo Político Novo´´ entre Vossas Excelência irá continuar batendo de frente com quem mesmo? Ora, pois, com as desigualdades e desníveis sociais, ora essa!

Ah, sim! Ia quase me esquecendo de filosofar por um breve, aqui, assim: Por vezes, tão vagamente, divagamos também com a mente. Até mesmo com a dor que tão vagamente fingimos não sentir, mas, que tanto sentimos. Já quanto à ´´Lei dos Contrários e Prontos´´, talvez devo mesmo estar seguindo da direção certa. E quiçá, ainda bem que tenho muiamigos que quase sempre me indicam uma nova direção s ser tomada! O que mais estiver sobrado pode ficar mesmo por conta dos calçamentos e desníveis rotineiros...


 




PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12
PUBLICIDADE