PUBLICIDADE

Suspeitos de furtarem R$ 270 mil de banco no MS são presos em SP


PUBLICIDADE

11/12/2017 06h57 - Atualizado em 11/12/2017 07h36

Suspeitos de furtarem R$ 270 mil de banco no MS são presos em SP

Geisy Garnes


 A quadrilha responsável por furtar R$ 270 mil de uma agência bancária de Chapadão do Sul - a 321 quilômetros de Campo Grande - foi presa neste sábado (9) em São José do Rio Preto. O grupo foi abordado em uma fiscalização da Polícia Rodoviária Estadual de São Paulo e acabou detido após a polícia encontrar conversas de WhatsApp sobre o crime.

O grupo, três homens e uma mulher, foi preso após uma ação em conjunto entre a polícia de São Paulo, o Garras ( Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) e a Delegacia de Polícia Civil de Chapadão do Sul.

De acordo com o delegado Fábio Peró, a Polícia Rodoviária Estadual de São Paulo abordou o carro em que a quadrilha estava e durante fiscalização encontraram conversas de Whatsapp entre os suspeitos sobre o arrombamento de um banco. Os policiais então entraram em contato com a seção de roubo a banco do Garras.

Segundo o delegado, com as informações apuradas pela polícia de São Paulo e pelo Garras, foi comprovado que os suspeitos eram os responsáveis pelo furto ao Banco Bradesco de Chapadão do Sul. O crime aconteceu no dia 3 de dezembro e além do dinheiro do cofre, os bandidos fugiram com dois revólveres calibre 38 e 24 munições.

“Fizemos contato com o delegado Danilo Mansur, de Chapadão e ele rapidamente fez o pedido de prisão temporária para os suspeitos”, explicou Peró. O juiz da cidade expediu o mandados, que foram cumpridos pelos policiais de São José do Rio Preto.

No carro dos suspeitos a polícia ainda apreendeu R$ 4,5 mil. Os presos, que não tiveram o nome divulgado, foram recambiados neste sábado para Chapadão do Sul, onde devem prestar depoimento sobre o crime.

Caso - Na madrugada do dia 3 de dezembro os suspeitos invadiram o banco. Eles subiram no telhado, cortaram as telhas de zinco e desligaram o alarme para ter acesso ao interior do prédio.

Usando um maçarico, os criminosos abriram o cofre e levaram R$ 270 mil, além de revólveres de calibre 38 e 24 munições.

 
 
 




PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12
PUBLICIDADE