PUBLICIDADE

Enfermeiros paralisam atividades no Hospital da Vida e ameaçam greve


PUBLICIDADE

11/01/2018 10h00

Enfermeiros paralisam atividades no Hospital da Vida e ameaçam greve

Atendimentos foram reduzidos em 30% na manhã de hoje; caso salário de dezembro não seja pago, UPA também sofrerá com redução de funcionários

Liniker Ribeiro


 Profissionais da enfermagem de Dourados, a 233 quilômetros de Campo Grande, reduziram em 30% os atendimentos em duas unidades de saúde, na manhã de hoje (11), devido à falta de pagamento do salário referente ao mês de dezembro, que devia ter sido repassado aos trabalhadores na última segunda-feira (8).

Cerca de 180 funcionários se reuniram em assembleia para definir o que será feito e, caso o valor não seja pago até o fim do dia de hoje, os enfermeiros prometem entrar em greve a partir de amanhã (12).

O protesto de hoje aconteceu em frente ao Hospital da Vida e parte dos profissionais continua no local, a espera de uma posição da Funsaud (Fundação de Saúde de Dourados), responsável pela equipe de enfermagem que atua no hospital e na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do município.

Segundo o presidente da comissão de funcionários da Funsaud, Robson Adriane Dauzacker, a situação já não está normal desde outubro do ano passado, quando passou a haver escalonamento do salários dos profissionais.

"Agora a gente espera um posicionamento para saber se vai ter pagamento hoje ou não e que todo mundo receba ao menos o valor referente ao salário base. Se não for efetuado, a partir de amanhã a gente entra em greve", afirmou. Aproximadamente 600 funcionários atuam pela Funsaud nas duas unidades de saúde.

 




PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12
PUBLICIDADE