PUBLICIDADE

Um olhar que brilha, uma voz que incendeia


PUBLICIDADE

12/02/2018 14h44

Um olhar que brilha, uma voz que incendeia



 

                                        Rosildo Barcellos

 

   “Quando olho no espelho lhes reconheço em mim, seus olhos são meus, meu olhar é seu, mas sei que meu maior tesouro é meu coração’ É a frase que a cada manhã ao despertar Juliana Monteiro, balbucia. O amor que foi semeado por Cristiane e Geracilda (mãe e avó), desde o primeiro sorriso de criança, hoje se transforma em carinhos em forma de voz. Um timbre inconfundível que abraça todo o Mato Grosso do Sul. E abraçar é algo que vem de família, com oito irmãos  fraternidade é a palavra de ordem.

    Acompanhando sua beleza  e carisma, suas interpretações levam aos palcos demandas sociais vigentes, como o emponderamento feminino, direitos isonômicos e o combate a opressão de gênero. Certamente que a música sertaneja atual, não deixa de ser um produto de consumo de massa. Mas Juliana Monteiro abarca a maior amplitude possível de ação, pois com o apoio e participação do DJ  Tonny, busca um público que quer mais. Mais alegria, mais diversão, com as pitadas do eterno romantismo, que certamente, nunca sairá de moda.

   Indubitavelmente, que nos idos da década de 20 quando duplas masculinas, eram formadas no interior de São Paulo, o mundo, ou seja, a nossa sociedade e a divisão dos papéis entre homens e mulheres tinham diferenças consideráveis e o fundamento era restrito ao casamento de vozes. Até surgir  a música sertaneja (na voz feminina) com as Irmâs Castro que em 1945 gravaram “Beijinho Doce”, de autoria de Nhô Pai,  passando por Irmãs Galvão e Inezita Barrozo que abraçaram as raízes, temos na pessoa de Juliana Monteiro a sintetização do espectro musical brasileiro em suas apresentações.

   Assim, a versatilidade feminina dessa maravilhosa cantora, é traduzida na maior amplitude da palavra tanto no visual quanto nos gestos consegue adocicar e apimentar  seu fiel e crescente público em instantes. E isso  vem aumentando sua popularidade e espremendo sua agenda, dividindo o atendimento e resposta aos fãs, com o programa de rádio, e evidentemente, as apresentações. No próximo dia 13 a população de Maracaju e no dia 17 a de Bonito, podem conferir “in loco” todas as considerações que acabo de fazer. É só assistir e me contar sobre sua voz e sua” performance” tão bela e singela ...as vezes luzindo serena, como uma pequena brisa que bate na janela: as vezes vulcão!

*Articulista

 





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12
PUBLICIDADE