PUBLICIDADE

Adolescente que esfaqueou homem em Rio Brilhante diz que matou após ver a mãe ensanguentada


PUBLICIDADE
  • mell280

17/04/2018 06h30

Adolescente que esfaqueou homem em Rio Brilhante diz que matou após ver a mãe ensanguentada

Por: Olimar Gamarra


Sem passagens pela polícia, a adolescente cursava o terceiro ano do ensino médio, estava no segundo ano em um curso de técnico de enfermagem no período noturno e no tempo disponível trabalhava como diarista.

 

6931a51a-5c53-4903-80cb-b1d0d4b9ee81
Faca usada por adolescente para matar vítima ( Olimar Gamarra)

Uma adolescente identificada como A.V de 17 anos foi apreendida no final da manhã desta segunda-feira (16), na residência onde morava com a mãe, pai e o marido no bairro Manoel das Neves, suspeita de matar Arineu Plácido da Silva (26) na madrugada deste domingo (15), após um desentendimento entre a vítima e a mãe dela.

De acordo com informações apuradas pela reportagem do Rio Brilhante em Tempo Real, Arineu que residia em um barraco na saída para Dourados, passou o sábado ingerindo bebida alcoólica em uma residência no Bairro Manoel das Neves em companhia da mãe da adolescente, o pai dela e mais um amigo, por volta da meia noite houve uma briga envolvendo Arineu e a dona da casa. Na seqüência a adolescente persegui a vítima e o matou com um golpe de faca no tórax.

ARINEU FALOU ANTES DE MORRER

De acordo com o irmão da vítima, Eleno Plácido da Solva (36), seu irmão ainda consciente no hospital de Rio Brilhante, contou que ele consumia bebida alcoólica na casa junto com a mãe da suspeita o marido dela e um amigo, quando a dona da casa começou a dizer que ele era ‘’veado’’, falando que ele usava ‘’calcinha rosa’’ e que ‘’andava muito com seu esposo’’, colocando sua sexualidade em duvida. De acordo com Eleno seu irmão lhe disse que diante dessas afirmações ele revidou dizendo que a mulher ‘’não prestava’’ e tinha saído com muitos homens,  iniciando uma discussão entre os dois. Um teria arremessado garrafas no outro, resultando em um corte na cabeça da mulher. Depois disso Arineu pegou sua bicicleta e saiu do local.

A adolescente ao ver a mãe ensanguentada, pegou uma faça na cozinha, montou em uma moto e saiu em busca de Arineu, o encontrando na ‘’estrada da estiva’’, fundos na vila Nova Esperança, onde o esfaqueou na atura do tórax.

b932fca5-9500-47e1-aeec-704513522e9e
Arineu tinha 26 anos e morreu no hospital (Olimar Gamarra)

VERSÕES

Em depoimento a menor disse que ao se aproximar de Arineu ele veio em direção a ela e a empurrou quando para se defender desferiu o golpe, em seguida retornou para residência da família, onde contou para o esposo o que tinha feito, dizendo ‘’furei o passarinho’’, apelido de Arineu. Transtornada a adolescente foi levada para o hospital para ser medicada. A mãe dela também foi socorrida devido ao corte na cabeça.

Depois de ser esfaqueado Arineu entrou em uma região de mata as margens da estrada. Uma ambulância foi acionada pelo esposo da suspeita para socorrê-lo porem a equipe esteve na região, mas não conseguiu encontrá-lo. Ele só foi resgatado por volta das 6h da manhã deste domingo (15) ao chegar a uma chácara, já agonizando.

Levado ao hospital de Rio Brilhante, Arineu foi transferido ao hospital da Vida em Dourados onde passou por cirurgia na tarde de domingo (15), e acabou morrendo por volta das 22h.

Ainda no hospital de Rio Brilhante, Arineu conversou com o irmão, e disse que estava indo para o barraco onde morava quando foi alcançado pela menor e ela ‘’aproveitando’’ que ele estava bêbado o golpeou com a faca.

Perguntada o porquê foi atrás da vítima a adolescente disse que queria apenas tirar satisfação com Arineu sobre a agressão contra sua mãe. No depoimento a menor disse que havia outro homem junto com a vítima no momento do crime.

DE ESTUDANTE A ASSASSINA

Sem passagens pela polícia, a adolescente cursava o terceiro ano do ensino médio, estava no segundo ano em um curso de técnico de enfermagem no período noturno e no tempo disponível trabalhava como diarista de limpeza em uma borracharia.

Ela foi apreendia por ato infracional equivalente a homicídio simples, podendo ficar ate os 21 anos em uma unidade de internação para menores (UNEI).

Durante depoimento, chorou e disse estar arrependida do crime. Ela estava acompanhada de duas advogadas.

O corpo de Arineu que deixa dois filhos pequenos foi sepultado no final da tarde desta segunda-feira em Rio Brilhante.

A faca usada no assassinato (foto) foi apreendida na casa da adolescente.

A DETENÇÃO

Investigadores da polícia civil chegaram ate a casa da menor no final da manhã desta segunda-feira. Ela estava se preparando para o almoço e não ofereceu reação.

Na data desta segunda-feira foi ouvida a mãe da adolescente, e está previsto para esta terça-feira o depoimento de Eleno irmão da vitima e demais testemunhas do caso.





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12
PUBLICIDADE