PUBLICIDADE

Na semana dos museus, destaque para Museu da Cachaça em Maracaju


PUBLICIDADE

15/05/2018 10h45 - Atualizado em 15/05/2018 11h54

Na semana dos museus, destaque para Museu da Cachaça em Maracaju

O colecionador possui desde as marcas eróticas, as tradicionais cachaças brasileiras.

Hosana de Lourdes


O Museu da Cachaça de Maracaju foi idealizado e fundado por Nelson Dias Neto, que é Técnico Agrícola, Advogado e Pedagogo, paulista de Tanabi. SP, radicado em Maracaju desde 13 de janeiro de 1.973. O advogado fez um relato ao "tudodoms" desde sua idealização a fundação. O Museu foi fundado no ano de 1.975, quando adquiriu a primeira cachaça da coleção, da marca Uma raiz na outra, no Estado do Ceará. A segunda marca comprada foi a Arara, que era fabricada em sua terra Natal, na cidade de Tanabi. SP.




Ao terminar com sua coleção de whisky de 15 litros na antiga REBAN, República do Banco do Brasil, aonde morava, iniciou a coleção de cachaça, junto com outras coleções que tinha de boné, caneta, chaveiros e postais. Com o tempo foi doando todas coleções e ficou somente com a de cachaça, que chegou a ter aproximadamente 3;000 garrafas de litro ou 700 ml, mais umas 300 miniaturas.


                        Hoje a coleção está com umas 1.900 garrafas, pois vendeu para um colecionador e amigo do Rio Grande do Sul, 1.100 garrafas para que iniciasse a coleção dele e instalasse um Museu da Cachaça em Porto Alegre. Nelson Dias, chegou a ter um estoque de 3.000 garrafas. Na coleção tem cachaças de todos Estados do Brasil, com destaque para o Estado de Minas Gerais, que é o maior produtor do País.


                        Tem cachaças raras, que nenhum outro colecionador possui e cujas fabricas já fecharam. Tem uma da marca Pelé, que teve uma garrafa vendida em leilão pelo valor de R$ 15.000,00. Tem a Havana de Salinas, que é uma das mais raras e boa cachaça, que possui um valor de venda atualmente de R$ 600,00. No Brasil existem mais de 100 colecionadores, sendo que os maiores colecionadores têm mais de 12.000 marcas cada e um deles é meu amigo Moura, dono do Museu da Cachaça de Lagoa do Carro. Estado de Pernambuco.


                        Existem várias Confrarias da Cachaça e grupo de colecionadores, sendo que o Dr. Nelson participa da CCC- Confraria dos Colecionadores de Cachaça do Brasil, que reúnem esporadicamente para troca de ideias e de cachaças.


                        No período de 7 a 10 de junho próximo acontecerá em Belo Horizonte. MG, na Expominas, a Expocachaça, onde mais de 300 produtores de todo Brasil, expõem suas cachaças e oferecem para degustação o seu produto, com torresminho mineiro da barriga do suino e outra iguarias. Nesta exposição tem palestras diversas sobre cachaça, shows, restaurantes e bares. O show principal este ano será com a dupla Cesar Menotti e Fabiano, além de outros.


                    Na Semana do Museu  destaque para "Museu da Cachaça" que está na Rua Dracena 2241, centro, anexo ao escritório de advocacia do Dr. Nelson e está aberto a visitações no horário comercial, sendo que o próprio proprietário tem o prazer de receber a todos.  O segredo para manter o Museu aberto, segundo o Dr. Nelson é que seu proprietário não beba ou deguste poucas, como é o caso dele que com amigos, degusta as melhores marcas.                


                          

 

 





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12
PUBLICIDADE