PUBLICIDADE

Maracaju comemora aniversário de emancipação politico-administrativa neste 11 de junho


PUBLICIDADE

10/06/2018 15h07 - Atualizado em 10/06/2018 16h42

Maracaju comemora aniversário de emancipação politico-administrativa neste 11 de junho

A cidade está comemorando 94 anos de emancipação político-administrativa.

Hosana de Lourdes


Vista aérea noturno do município

 O município de Maracaju distante 160 quilômetros de Campo Grande/MS, Maracaju comemora segunda-feira, dia 11, seus 94 anos de emancipação político-administrativa. Em razão da greve dos caminhoneiros a programação agendada como Expomara e o show da dupla Christian e Ralf foram cancelados, a data vai passar sem nenhuma comemoração.


 

O governador Reinaldo Azambuja e o prefeito Maurílio Azambuja na sexta-feira, dia 08, entregaram a reforma da Escola Estadual Padre Constantino e assinaram ordem de serviço para novos investimentos nas áreas de infraestrutura, saneamento, educação, saúde, cultura e habitação no Município.




A reforma e ampliação da EE Padre Constantino de Monte, integrante do Programa de Ensino Médio em Tempo Integral – Escola da Autoria. Na unidade foi investido R$ 1,1 milhão em parceria com o Fundo Nacional de Desenvolvimento de Educação (FNDE). Com 15 salas de aula, a escola de ensino médio atende 125 alunos. 

 

 

O prefeito Maurílio Azambuja destacou a importância do município para Estado, "fico muito feliz de ter no aniversário de Maracaju o Governo do Estado como parceiro, trazendo obras e melhorando a qualidade de vida das pessoas. Obrigado por este momento, governador, a sua administração não está ficando só no discurso. Estamos vendo o resultado na prática”, disse o prefeito Maurílio Azambuja.

 

 

 
 
 
 
 
O presidente da câmara vereador Hélio Albarello ao falar dos 94 anos de aniversário da cidade, lembrou que o municipio tem bons motivos para comemorar a data, assim como para cobrar mais ações. "Nós temos uma economia forte, povo trabalhador mas temos ai várias injustiças no setor que mais emprega em nossa cidade. precisamos estar do lado do trabalhador, ter politicas que continue a desenvolver o nosso município," disse.
 
 
 
Reinaldo Azambuja destacou a importância dos 94 anos de história do município, para o Mato Grosso do Sul. “A gente fica muito feliz de retornar a Maracaju estar aqui entregando obras e trazendo novos investimentos, temos a certeza que estamos contribuindo para uma cidade melhor,  em franco desenvolvimento, não vou poder estar aqui segunda-feira, dia 11,  mas quero deixar meu abraço a cada maracajuense que trabalha e contribuí para que tenhamos uma cidade mais punjante e feliz”, afirmou.
 

 



Conheça o perfil de Maracaju:

 

Maracaju é um município do estado de Mato Grosso do Sul, na Região Centro-Oeste do Brasil. Graças à agropecuária, Maracaju acabou se desenvolvendo muito ao longo dos anos. Também foi importante ponto de passagem para a Estrada de Ferro Noroeste do Brasil], que vinha de São Paulo via Campo Grande. A cidade é conhecida pela sua tradicional Festa da Linguiça[11].  
 
É o maior produtor de grãos de Soja e Milho do Mato Grosso do Sul e possui a 5ª maior economia do estado. Também foi importante ponto de passagem para a Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, que vinha de São Paulo via Campo Grande. A cidade é conhecida pela realização da tradicional Festa da Linguiça.

Com produto interno bruto de 1.111.081.219,00 reais, é o sexto município mais rico e o 10º município mais populoso do estado, com aproximadamente 49.000 habitantes.
 

 
A história

 

Depois do afastamento dos jesuítas espanhóis que tiveram as suas reduções desmanteladas por ação dos bandeirantes paulistas a principiar por Antônio Raposo Tavares, nos arbores do século XVI, a região de vacaria, no planalto da serra de Maracaju, onde se localiza o município, somente voltou a ser povoado, quando no primeiro lustro do século passado, Gabriel Franscisco Lopes e seus irmãos Joaquim e José, redescobriram aqueles campos, procedendo da então província de Minas Gerais, atravessando a região de Paranaíba. Gabriel Lopes trouxe logo depois o seu sogro Antônio Gonçalves Barbosa, que veio acompanhado pelo irmão Ignácio Gonçalves Barbosa e suas famílias e se estabelecendo nos campos que rapidamente se tornaram famosos atraindo novas levas de mineiros que em 1.860 se instalaram na região sudoeste do planalto, fundando os núcleos que receberam a denominação de Água Fria e Santa Gertudres. A invasão do Paraguai determinou o abandono das terras já cultivadas e dos extensos campos de pastagens, onde se iniciava a formação regulares de rebanhos, tendo os colonos retornados a Minas Gerais e Sudoeste de Mato Grosso, até a cessão das hostilidades e consequência retirada dos invasores.

 

João Pedro Fernandes, radicando no lugar denominado São Bento, no atual município de Sidrolândia, em 1.922 transferiu-se com o seu comércio-farmácia Santa Rosa, povoado pertencente ao Município de Níoaque, a margem direita do Rio Brilhante. Algum tempo depois, em consequência de um surto de malária, resolveu estabelecer-se na zona que hoje compreende a cidade de Maracaju, alí instalando a sua farmácia, atendendo assim apelo dos habitantes da redondeza. Data daí de 1.923 a fundação do núcleo que hoje é a cidade de Maracaju. Espírito esclarecedor e empreendedor, João Pedro Fernandes compreendeu a necessidade de instalar uma escola que preenchesse a lacuna então existente. Contando com o apoio dos moradores da região, organizou ele a "Sociedade Incentivadora da Instrução de Maracaju" instalada em 25 de dezembro de 1.923.

 

Nestor Pires Barbosa, entregou por doação a Sociedade, duzentas e quatro hectares de terras, para o fim especial de nelas serem construídas casas para abrigo das crianças que frequentassem a escola . Mais tarde foram adquiridos mais duzentas hectares, situadas as margens do córrego Mont`Avão sendo então edificado um confortável prédio para o funcionamento da escola. A nova povoação que assim surgiu, recebeu o nome de MARACAJU, topônimo do Planalto e da Serra em que se localizava. Os primeiros moradores da região de Maracajú foram: João Pedro Fernandes, Franscisco Bernardes Ferreira, Dona Fé Fernandes, Marcos dos Santos, José Pereira da Rosa, Gilberto Teixeira Alves, José Adrião Juquita, Antônio José Ferreira, Melanio Garcia Barbosa, José Pereira da Rosa Filho, Antonio Ferreira Ribeiro, Vitor Constantino Evanof, Antônio Aracaju, Saraiva Pereira da Rosa, Firmo Garcia de Limo, Olimpio Camargo, Bartolomeu Bueno da Costa, Abadio Romualdo, João Batista Pereira da Rosa, João Galberto Ferreira, Manoel Retamoso, Carlos Ferreira Tito, Arakaki Tokiti e Delfino Pereira Antonio. A resolução de nº 912 criou o Município de Nioaque, o distrito de Paz de Maracaju em 8 de Julho de 1.924.

 

 
 




PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12
PUBLICIDADE