PUBLICIDADE

Procon fiscaliza postos da Capital e detecta abuso com litro da gasolina a 4,68


PUBLICIDADE

12/06/2018 09h12 - Atualizado em 12/06/2018 10h15

Procon fiscaliza postos da Capital e detecta abuso com litro da gasolina a 4,68

Ângela Kempfer


 Depois de receber denúncias, o Procon/MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) iniciou ontem fiscalização em 153 postos de combustíveis de Campo Grande, que tem até 10 dias para repassar notas de entrada e saída dos combustíveis, para ver se os preços praticados estão dentro da margem legal.

Segundo o Procon, a variação  máxima de preços em Campo Grande deve ficar entre R$ 4,19 a R$ 4,39 para a gasolina e de R$ 3,19 a R$ 3,29 para o etanol, em compras à vista ou no cartão de débito.  

 

Mas em posto de combustíveis da avenida Mato Grosso, na segunda-feira (11) o litro da gasolina comum custava quase 30 centavos mais, chegou R$ 4,689 na aditivada, e R$ 4,499 na comum. No mesmo lugar, o óleo diesel valia R$ 4,175 o litro, bem acima do que foi verificado pela Agência Nacional do Petróleo, que apontou o preço médio do diesel em R$ 3,599. Os postos que praticam irregularidades serão autuados administrativamente, garante o Procon.

Com base nos valores praticados, o órgão também vai divulgar uma pesquisa com comparação de preços.

Procon pede ao consumidor que denuncie os preços abusivos, pelo telefone 151 ou pelo Fale Conosco do site.





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12
PUBLICIDADE