PUBLICIDADE

MS já colheu 20% do algodão plantado e estima 54,6 mil toneladas


PUBLICIDADE
  • mell280

11/07/2018 13h00

MS já colheu 20% do algodão plantado e estima 54,6 mil toneladas

Segundo a Conab, resultado se deve em grande parte a um acréscimo de 5% na área plantada

Ricardo Campos Jr.


 Produtores de Mato Grosso do Sul já colheram 20% do algodão plantado no estado, segundo estimativa da Ampasul (Associação Sul-mato-grossense dos Produtores de Algodão). Esse processo está em andamento nas lavouras da região norte, que concentra maior parte da área plantada, e já foi finalizado na região sul, onde o produto já está sendo beneficiado.

A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) estima que a produção de algodão em pluma no ciclo 2017/2018 seja de 54,6 mil toneladas, aumento de 11,2% em relação à safra anterior. Já o algodão em caroço terá um incremento de 7,1% nos resultados, passando de 124,4 mil toneladas em 2016/2017 para 133,2 mil toneladas.

 

Isso se deve em grande parte a um acréscimo de 5% na área plantada, que passou de 28,6 mil hectares para 30 mil hectares.

Houve também um incremento na produtividade, ainda de acordo com a Conab, que saltou de 4.350 quilos por hectare no ciclo 2016/2017 para 4.440 no plantio atual, o que corresponde a uma alta de 2,1%.

Plantação de algodão na região norte do estado com detalhe, ao fundo, das plumas que já foram colhidas (Foto: Robson Carlos dos Santos)Plantação de algodão na região norte do estado com detalhe, ao fundo, das plumas que já foram colhidas (Foto: Robson Carlos dos Santos)

Controle – A Companhia aponta que o bicudo do algodoeiro, praga que mais afeta as lavouras de algodão em Mato Grosso do Sul, está controlado devido ao uso de inseticidas atrelado ao bom manejo, embora a necessidade de mais aplicações de defensivos tenha elevado os custos de produção.

Houve relatos, por outro lado, de ataques de tripes, ácaros, pulgões e mosca-branca, essas duas últimas causam perdas qualitativas na pluma.

No tocante a doenças, as plantações foram cometidas com ramulária, que também exigiu várias aplicações de fungicidas. O combate foi favorecido também pelo tempo seco no mês passado, que ajudou a controlá-la, conforme a Conab.

A produção do algodão teve aumento de 28,1% junto com alta no preço médio nacional para a fibra apresenta na ordem de 23,7%. Essas duas grandezas culminaram no aumento do valor da receita bruta dos produtores, de R$ 14,09 bilhões para a safra atual, o que representa em aumento de 58,5% em relação à anterior.


 
 




PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12
PUBLICIDADE