PUBLICIDADE

Em troca de vice-presidência, MDB oficializa apoio a Paulo Corrêa


PUBLICIDADE

05/12/2018 13h16

Em troca de vice-presidência, MDB oficializa apoio a Paulo Corrêa

Os emedebistas fecharam acordo com o candidato para ficar com a vice-presidência e Eduardo Rocha ficará com o 2º maior cargo da mesa diretora na “chapa”

Anahi Zurutuza e Leonardo Rocha


 O MDB, partido com a segunda maior bancada na Assembleia Legislativa, declarou no fim da manhã desta segunda-feira (5) apoio à candidatura de Paulo Corrêa (PSDB) para presidente da Casa de Leis. Os emedebistas fecharam acordo com o candidato para ficar com a vice-presidência e Eduardo Rocha ficará com o 2º maior cargo da mesa diretora na “chapa”.

O acordo foi fechado durante reunião entre Rocha, Corrêa, Marcio Fernandes e Renato Câmara – os dois últimos do MDB – na sala do candidato a vice.

“A melhor alternativa neste momento é o Correa, porque além de ser competente tem a maior bancada e o apoio do governo”, afirmou Rocha, que diz começar ainda hoje a articulação para garantir mais votos para o colega.

 
 

Corrêa garantiu que vai retribuir o apoio fazendo campanha para o emedebista, uma vez que a votação dos integrantes da mesa diretora oficialmente não é para uma chapa fechada. “Estou orgulhoso por contar com o apoio da segunda maior bancada”.

Sobre o cargo de primeiro-secretário, o terceiro na hierarquia, o deputado tucano disse que não há nada fechado, mas adiantou que o Zé Teixeira (DEM) já manifestou interesse em permanecer no cargo que já ocupa há quatro anos. “Estou montando o quebra-cabeça ainda”, comentou Corrêa.

Mais apoio – Mais cedo, o G5, um grupo político que reúne cinco deputados eleitos, se mostrou dispostos a entrar no projeto de Paulo Corrêa. Nesta tarde, o tucano vai se reunir Herculano Borges (SD), Lucas de lima (SD), Evander Vendramini (PP), Gerson claro (PP) e o coronel Carlos Alberto David dos Santos (PSL).

Na busca por apoio, o peessedebista também afirmou hoje que conquistou o apoio de Londres Machado (PSD), recordista com 12 mandatos e que retorna em 2019 à Assembleia.

O cenário atual indica três candidatos: Corrêa, Onevan de Matos (PSDB), que deixaria a bancada para candidatura independente, e o capitão Renan Contar (PSL).


 
 




PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12
PUBLICIDADE