PUBLICIDADE

A vacinação é a estratégia mais importante para evitar novos surtos dessa doença.


PUBLICIDADE
  • mell280

25/04/2019 12h42 - Atualizado em 25/04/2019 14h18

A vacinação é a estratégia mais importante para evitar novos surtos dessa doença.

Conheça alguns dos cuidados e a importância de estar vacinado.

Hosana de Lourdes com informações Chaud Salles


Médico Chaud Salles, fala da prevenção e a importância de estar vacinado.

A gripe é uma doença séria, que mata mais de 650 mil pessoas todos os anos, de acordo com um recente levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS). Além de causar aqueles sintomas clássicos — febre alta, nariz entupido, cansaço e dor no corpo —, ela está por trás de complicações como pneumonia e infarto, principalmente em pessoas inseridas no chamado grupo de risco: crianças, idosos, gestantes e pacientes com doenças crônicas - diabéticos, cardiopatas, asmáticos e portadores de doenças pulmonares crônicas.

 

Nesses últimos, tende a ser mais grave. Na manhã desta quinta-feira, dia 25, o médico Chaud Salles falou ao portal tudodoms, de como buscar a prevenção, os cuidados necessários e  os efeitos que vacina podem causar.

 

 

Falando de prevenção:

 

Tudodoms: Contra o que a vacina protege?
Todos os anos, os subtipos dos vírus da gripe que são incluídos na vacina mudam. Isso porque os vírus causadores da gripe que circulam pelo mundo sofrem mutações frequentes e mudam.
Ao contrário da rede pública, que distribui a versão trivalente da vacina (imuniza contra 3 tipos de vírus), oferecemos uma versão aprimorada e mais completa da vacina, denominada de Quadrivalente. A diferença está na presença de um quarto tipo de vírus na composição, o que eleva o nível de proteção. Além das cepas H1N1, H3N2 e do tipo B Yamagata, ele resguarda contra o tipo B Victoria (em crescimento nos últimos anos).

 

 

O vírus H1N1 se manteve o mesmo de 2018. Mas o H3N2 e o tipo B foram alterados em relação à versão anterior.

 

Tudodoms: Quais os efeitos colaterais ou reações adversas que a vacina produz?
Fique tranquilo: a vacina da gripe não causa reação adversa grave. Em alguns casos, ela traz sintomas como dor no local da aplicação e uma leve irritação. Febre baixa também é uma possibilidade – mas nada muito além disso.

 

Aquela história de que a vacina leva a um quadro de gripe é pura mentira. Os pedaços de vírus utilizados na fabricação estão inativados e não conseguem causar mal algum.
Mas e os relatos de gente que fica com os sintomas clássicos (febre, dor no corpo, coriza, cansaço…) logo após a picadinha da vacinação? A explicação é simples: o imunizante demora de duas a três semanas para surtir efeito. Nesse meio-tempo, o risco de infecção se mantém em alta – daí por que aplicar a vacina antes de o frio se instalar de vez. Além disso, esses incômodos podem ser culpa de outros agentes microscópicos, como aqueles que causam o resfriado comum.

 

 

Tudodoms: Quanto tempo demora para a vacina da gripe fazer efeito?
A partir da vacinação, o corpo precisa de algumas semanas para produzir anticorpos contra o vírus da gripe, levando de duas a três semanas para surtir efeito. Esse é o tempo que o corpo precisa para, a partir da vacinação, produzir uma boa dose de anticorpos contra o vírus influenza.

 

Tudodoms: A vacina tem contraindicações ou traz algum efeito colateral?
Não há nenhuma condição que proíba sua aplicação. Até indivíduos alérgicos ao ovo estão liberados para tomá-la.
Tudodoms: Existem outras maneiras de se resguardar?
A vacina é insubstituível. Mas outras estratégias podem ajudar:
• Não compartilhe alimentos ou objetos pessoais como copos, talheres e toalhas
• Lave as mãos com água e sabonete com frequência, principalmente ao sair ou chegar em casa
• Cubra a boca e o nariz com um lenço descartável ao tossir ou espirrar
Qual a diferença entre gripe e resfriado?

 

Por terem sintomas similares, as duas doenças confundem a população. A diferença entre ambas as doenças está no tipo de vírus que as causam. Enquanto o resfriado é provocado por diferentes tipos de vírus, sendo o mais comum o Rhinovirus, a gripe é transmitida apenas pelo vírus Influenza (A, B)”.
A gripe é causada pelo vírus influenza, que pode ser dos tipos A ou B.

Cada uma dessas categorias se divide em outros subtipos – dentro do A, está o H1N1; e, do B, o Yamagata, por exemplo.
Seus principais sintomas são febre alta, dor intensa no corpo, tosse, dor de garganta e cansaço. Geralmente, eles aparecem quatro dias após o contato com o agente infeccioso e persistem por mais de uma semana. A pneumonia é uma complicação mais frequente.


E mais: a gripe pode agravar quadros de saúde já existentes, como problemas cardíacos, asma ou doença pulmonar obstrutiva crônica. Ela é, portanto, mais grave do que o resfriado.

 

O resfriado é outra infecção respiratória, mas que é desencadeada por diversos tipos de vírus. O rinovírus está entre os mais comuns. Sua manifestação clínica é menos intensa, sendo que os sintomas incluem coriza, febre baixa, tosse e espirros. A recuperação tende a ser mais rápida.
Como é a transmissão?

 

É igual nas duas chateações (gripe e resfriado). Ela ocorre quando gotículas de saliva do indivíduo infectado entram em contato com as vias aéreas de outra pessoa (por meio de espirro, beijos, tosse…). Isso acontece principalmente em lugares fechados, como escolas, transporte coletivo e ambientes de trabalho”.

 

 

 

Um levantamento divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e apresentado em junho de 2015, com base em dados de 2013, apontou que 17,8% dos brasileiros se ausentaram do escritório devido a estes episódios. Principalmente nos quadros de gripe onde os sintomas são intensos desde o seu início. A vacina é a melhor prevenção - Foto Hosana de Lourdes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na clinica disponível apartir de 25/04 - Clínica de Vacinas Dr. Chaud Salles.

Telefone: 67-3454-2651 ou 67-99948-3800.






PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE