PUBLICIDADE

OPINIÃO - 'A conquista'


PUBLICIDADE
  • mell280

01/06/2019 07h16

OPINIÃO - 'A conquista'

Venildo Trevisan


 Em nosso planeta, existe lugar para todos. Existe lugar para quem tem espírito criativo e existe lugar para os apáticos. Existe lugar para inventores e existe lugar para acomodados. Existe lugar para quem luta para ser feliz e existe para quem prefere olhar para o céu e aguardar um possível milagre.

 
Para alguns o mundo é maravilhoso. Pois dele surgem oportunidades ricas em aprendizagem. Não apenas para satisfazer curiosidades ou descobertas, mas também algo que favoreça a convivência e a elaboração de estratégias que oportunizem um bom e belo viver.
 
Acontecem ainda situações a desafiar a criatividade da inteligência humana. E isso tanto no campo cientifico quanto no campo espiritual. Pessoas admiráveis em seus estudos e em suas descobertas, revelando as riquezas de sua inteligência.
Mostram o quanto são maravilhosas as conquistas alcançadas e que aprimoram a arte de viver. São energias, são forças direcionadas para o bem. Surgem descobertas fantásticas quanto à longevidade da vida humana, causando alegria incomparável e inexplicável.
 
A evolução da ciência encanta o mundo. A facilidade na comunicação une os povos, aproxima as culturas e abre caminhos para as religiões se respeitarem entre si e comungarem dos mesmos princípios que emanam do amor infinito do Deus único e verdadeiro.
 
Diante desse mundo florido de maravilhas e exuberante em descobertas, fico pensando e me pergunto: para onde estamos indo? Conquistamos os mais ricos e preciosos setores da ciência e da arte, da política e da economia. Estamos desbravando os mistérios mais profundos do universo. E estamos criando novos sistemas de relacionamento entre nós. São riquezas incontáveis à disposição da inteligência humana. 
 
Existe algo, porém, que continuará como desafio: o ser humano conseguir conquistar a si mesmo. Num mundo de tantas opções, permanece o medo de enfrentar esses desafios. Sente que é pequeno e incapaz de elucidar esses mistérios que surgem em sua mente.
 
Assim, quando encontra alguém em seu caminho, é o suficiente para questionar sua capacidade de conviver. Ainda não tem segurança de si e vê a necessidade de mostrar-se seguro em suas opções face a novos desafios. E aí balança o emocional.
 
Será preciso retomar o discernimento e o bom senso para elaborar um código de comportamentos e de interpretações com a finalidade de acertar os detalhes de uma convivência plausível. Será preciso segurança e perspicácia.
Infelizmente, estamos perdendo a sensibilidade. Temos receio de nos expor e de não sermos compreendidos. Preferimos nos resguardar e permanecer em nosso esconderijo intelectual e emocional.
 
 
Penso em Deus. Penso em como está sendo nossa comunicação com ele. Será sensato e feliz aquele que conseguir se desfazer do comodismo e do medo e abrir caminhos de confiança e de serenidade para esse encontro amigo e duradouro com ele que não interfere em nossas decisões e nem impõe. Só aguarda pacientemente ser procurado e conquistado.
 
Crer nele leva a celebrar diariamente a alegria de saber que só ele satisfará a ansiedade e a esperança de dias melhores.
 




PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE