PUBLICIDADE

Trabalho indígena é tema de seminário nesta quinta no MS


PUBLICIDADE

11/07/2019 11h28

Trabalho indígena é tema de seminário nesta quinta no MS

Elias Ferreira


1- Convite oficial do I Seminário Estadual de Trabalhadores e Trabalhadoras Indígenas de MS
 
O Coletivo de Trabalhadores e Trabalhadoras Indígenas de MS realiza nesta quinta-feira (11), a partir das 18h, um seminário para discutir o índio no Mundo do Trabalho.  O evento será na cidade de Anastácio, tendo como local as dependências do Sindicato dos Trabalhadores em Educação local.
De acordo com José Carlos Pacheco, coordenador do coletivo, a expectativa é de que mais de 150 pessoas participem do evento, entre indígenas e demais instituições envolvidas com a questão. "Conseguimos estabelecer parcerias estratégicas para a realização deste seminário e estamos confiantes que ele será de fundamental importância para discutir a conjuntura atual da questão e do trabalho indígena em nosso Estado", pontua Pacheco.
A principal ação do Coletivo atualmente é sua participação na comissão coordenada pelo MPT (Ministério Público do Trabalho) que acompanha e fiscaliza a contratação de trabalhadores indígenas de MS para a colheita de maçã no Sul do país, especialmente em Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Conforme José Carlos, são cerca de 7 mil índios contratados para este trabalho, que saem do Estado com todas as garantias trabalhistas garantidas e, quando voltam, ajudam financeiramente suas famílias e a economia dos municípios onde moram.
Além da participação de lideranças como capitães e caciques, bem como indígenas de diversas aldeias do Estado, o seminário em Anástácio já tem confirmadas as presenças dos procuradores da República Jefferson Pereira e Jonas Ratier; da professora doutora da UFMS Vanderléia Mussi; e do professor Maucir Pauletti, da UCDB e da Comissão de Fiscalização de Trabalho Indígenas de MS.
TEMAS
Entre os temas a serem abordados no seminário está a inserção do trabalho indígena no contexto urbano, acidente de trabalho e a reforma trabalhista e seus direitos. "São temas inerentes ao cotidiano de nosso povo que precisam ser debatidos e para definir ações de resultados", afirma o coordenador.
O I Seminário Estadual de Trabalhadores(as) Indígenas de MS tem o apoio da Universidade Católica Dom Bosco, Ministério Público do Trabalho, Universidade Federal de MS, Funai, Comissão Permanente de Investigação e Fiscalização das Condições de Trabalho e Instituto Ressoarte. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 9 9626-1928.

 




PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE