PUBLICIDADE

Estado, União e Município lançam hoje plano emergencial para a saúde de Dourados


PUBLICIDADE
  • mell280

18/10/2019 10h43

Estado, União e Município lançam hoje plano emergencial para a saúde de Dourados

Ricardo MInela


 

Entre as medidas que serão anunciadas pelo ministro Luiz Henrique Mandetta está o aumento do teto da Média e Alta Complexidade para Dourados; outros treze municípios integrantes da macrorregião também terão incremento nos repasses do Ministério da Saúde

 

               Dourados (MS) - O governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Saúde;o Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde; e a Prefeitura de Dourados assinam, nesta sexta-feira (18.10), atos oficiais que vão garantir ações e recursos financeiros a serem investidos na saúde pública de Dourados.

As medidas foram propostas dentro de um plano emergencial que será anunciado a partir das 12h30 na Prefeitura de Dourados, com a presença do ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, do secretário estadual de Saúde Geraldo Resende entre outras autoridades, recepcionadas pela prefeita Délia Razuk.

            Uma das medidas que serão anunciadas pelo ministro Mandetta será o aumento do teto MAC (Média e Alta Complexidade) para Dourados, conforme proposta elaborada conjuntamente pelas equipes técnicas das secretarias estadual e municipal de Saúde de Dourados, aprovadas pela CIB (Comissão Intergestores Bipartite), de acordo com Resolução assinada essa semana pelo secretário Geraldo Resende.

            Outros treze municípios integrantes da macrorregião da Grande Dourados também terão incremento nos repasses feitos mensalmente pelo Ministério da Saúde, que serão utilizados para pagar serviços prestados cujas produções vinham extrapolando os valores custeados pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Para Dourados, o governo do Estado solicitou por meio da Resolução Nº 100/CIB/SES, publicada do Diário Oficial de quarta-feira (16.10) incremento de R$ 20,6 milhões/ano. O valor oficial, no entanto, somente será anunciado pelo ministro durante a solenidade de lançamento do plano emergencial.

“Dourados tem uma importância estratégica dentro do processo de regionalização da saúde, por ser sede de macrorregião compreendida por outros 32 municípios. Sabemos das dificuldades financeiras e, ao longo dos últimos meses, nos dedicamos a construir esse plano emergencial, com a parceria da administração municipal e do Ministério da Saúde”, explica o secretário Geraldo Resende.

Para os demais municípios foi solicitado, também por meio de Resolução publicada no Diário Oficial do Estado pela CIB (Comissão Intergestores Bipartite), aumento do teto para a saúde totalizando R$ 2 milhões/ano.

De acordo com a solicitação, deverão beneficiadas as cidades de Caarapó (R$ 524.708,09), Japorã (R$ 22.399,08); Iguatemi (R$ 257.862,07), Batayporã (R$ R$ 88.113,44), Tacuru (R$ 17.277,89), Taquarussu (R$ 16.572,62), Deodápolis (R$ 19.523,57), Vicentina (R$ 50.281,46), Antônio João (R$ 47.481,44), Douradina (R$ 11.060,14), Angélica (R$ 14.516,37), Rio Brilhante (R$ 359.459,77) e Nova Andradina (R$ 636.813,94).

 





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE