PUBLICIDADE

HR de Ponta Porã recebe carretas da Saúde para atender casos suspeitos de coronavírus


PUBLICIDADE
  • mell280

25/03/2020 17h53 - Atualizado em 25/03/2020 19h06

HR de Ponta Porã recebe carretas da Saúde para atender casos suspeitos de coronavírus

Ricardo Minella


 Carretas da saúde vão otimizar fluxo de atendimento nos casos suspeitos de Covid-19 e outras síndromes respiratórias; serão implantados 10 novos leitos de UTI

Campo Grande (MS) – O Hospital Regional Dr. José de Simone Netto, em Ponta Porã, recebeu duas carretas da saúde para auxiliar nos casos suspeitos de coronavírus. As carretas foram disponibilizadas pela Prefeitura de Ponta Porã e Secretaria Municipal de Saúde e vão dar suporte ao novo fluxo de atendimentos aos pacientes.

Na unidade, pertencente ao governo do Estado e gerenciada pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), a direção tomou medidas como suspensão do horário de visitas e implantação de novo fluxo para conter a disseminação do vírus e preservar a segurança dos pacientes e colaboradores.

Uma carreta será destinada para triar pacientes com sintomas de Covid-19, tais como: tosse, febre, dor de garganta, espirro, coriza e falta de ar. A outra carreta será para triar pacientes com outras urgências e emergências, explica o diretor-técnico da unidade, Antonio Martinussi.

 

 

Após a triagem, o paciente com sintomas de coronavírus seguirá por uma área específica de isolamento, paramentado com máscara e devidas precauções. Dentro dessa área, há uma equipe específica com roupas e materiais de proteção individual, sala de estabilização respiratória com monitores, respiradores e uma Unidade de Terapia Intensiva com capacidade para 10 leitos.

 

 

Entre as medidas adotadas pelo Hospital Regional de Ponta Porã para conter a disseminação do vírus na unidade estão a suspensão dos visitantes, além de capacitações permanentes para os profissionais e higienização constante como lavagem de mãos com água e sabão e uso de álcool gel.

 

 

Os horários de visita estão suspensos por tempo indeterminado no hospital, para evitar a circulação de número elevado de pessoas na unidade de saúde. “Por motivos de segurança, está proibida a permanência de acompanhantes gestantes, idosos e pessoas com sintomas gripais (tosse, espirro e coriza). A presença de acompanhantes no centro cirúrgico está suspensa durante o período de pandemia do Covid-19”, afirma a diretora-administrativa, Letícia Carneiro.

O hospital também criou um comitê de crise com o intuito de atualizar a equipe multidisciplinar, conduzir estratégias e protocolos para otimizar o atendimento e conter a disseminação do vírus. O comitê é presidido pelo médico infectologista Pablo Custódio, e conta com médicos e enfermeiros que realizam orientações diariamente entre todos os setores.

Fluxo de atendimento

Pelo novo fluxo adotado no Hospital Regional de Ponta Porã, pacientes com sintomas respiratórios (febre, espirro, coriza, tosse, dor de garganta e falta de ar) serão triados em uma das carretas e encaminhados para uma área de tratamento respiratório isolado. Pacientes com sintomas de dengue e demais urgências e emergências serão triados em carreta separada e encaminhados para área sem contato com os pacientes respiratórios.

“Esse novo fluxo foi exigido em virtude do nosso Pronto Socorro se tornar referenciado, ou seja, além de continuar a receber os casos de traumas, acidentes e casos graves de dengues e demais urgências e emergências também será a referência da microrregião para os casos graves de Covid-19. Assim é importante termos um fluxo separado para recepção desses casos”, explica o diretor-geral da unidade, Demetrius do Lago Pareja.Foto Assessoria - Carretas Ponta Porã

 

 





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE