20/04/2017 13h43

Em feriados prolongados, excesso de velocidade ainda é vilão

Beatriz Souza


 

Operação Tiradentes de 2016 registrou 64 mil imagens de veículos acima da velocidade

 

Chegar ao destino sem atrasos ou imprevistos é um dos principais anseios de quem está em uma viagem, sobretudo nas proporcionadas por feriados prolongados, como o do próximo dia 21 (sexta-feira), Dia de Tiradentes. Pela imprudência de alguns motoristas, quem está em busca de dias de sossego e enfrenta o movimento intenso das rodovias para tal, acaba exposto aos riscos das altas velocidades.

 

Ainda que esses perigos sejam bastante debatidos, eles não pareceram ter sido suficientes para estimular os motoristas a adotarem posturas de mais cautela no feriado de Tiradentes de 2016. Prova disso foi o registro de cerca de 64 mil imagens de veículos acima da velocidade permitida durante a operação organizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na data. Também houve 5,8 mil autuações por ultrapassagem indevida, manobras que colocam em risco não apenas a vida do motorista que a executa, como também dos demais usuários.

 

Segundo o diretor da Perkons, empresa de gestão de trânsito, Luiz Gustavo Campos, resultados assertivos na redução de condutas desse teor pressupõem ações integradas de educação, engenharia e fiscalização. “A alta velocidade é, sem dúvida, um fator que agrava as ocorrências. Além de potencializar os riscos da perda de controle do veículo, ela reduz o tempo do motorista para reação e aumenta a distância até a frenagem”, acrescenta.

 

Lembre sempre da dica de ouro: ir e vir em segurança é o melhor do feriado.

 


Média: Em feriados prolongados, excesso de velocidade ainda é vilão     0,0 estrelas      
Vote nesta matéria


Leia mais notícias de Geral


  • WhatsApp TUDODOMS459

publicidade
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12

colunas

Maracaju tudodebom

Identificação do eleitor não funciona como teste

Hosana de Lourdes



Conta Gotas

Bastidores da politica em Maracaju

Hosana de Lourdes



Blog do Clóvis de Oliveira

Xiitas, quase em extinção, ainda boicotam ato peti

Clóvis de Oliveira



mais colunas »