21/04/2017 07h00

Oito cobras corais invadem celas de delegacia no interior do Estado

Fernanda Yafusso


 Oito cobras, do tipo falsa coral apareceram na delegacia da Polícia Civil de Jardim, distante 233 km da Capital, durante a semana e nesta quinta-feira (20) o Sinpol-MS (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul) pediu providências urgentes à delegacia geral para que o problema fosse resolvido, pois o animal apesar de não ser venenoso oferece risco aos policiais que estão na unidade e também aos presos.

Nessa unidade policial o sindicato também explicou que existe uma precariedade na estrutura, desde caixa d’água interditada devido a ferrugem, custódia de presos e falta de efetivo. Agora o problema também é com os animais que estão surgindo no local e colocando em risco a vida dos servidores.

Segundo o presidente do sindicato, Giancarlo Miranda, a preocupação maior é com a saúde e segurança das pessoas que vão à unidade. “Elas estão aparecendo dentro da delegacia, inclusive na área das celas onde há presas dormindo no chão”, afirmou. Além disso, o presidente também pediu providências urgentes à delegacia geral para que o problema fosse resolvido.

O prédio está localizado próximo a uma área de mata e há também um buraco, segundo o sindicato, no terreno de onde algumas cobras saíram. De acordo com a PMA (Polícia Militar Ambiental) a cobra é da espécia falsa coral e não é venenosa, porém a mordida causa irritação no local.

Esses animais segundo a PMA podem estar buscando alimentos, como escorpiões, baratas e caramujos. Animais estes que costumam ficar em locais onde possui muitas construções e entulhos.

Cobras - Na segunda-feira (10) uma cobra sucuri de 3 metros foi encontrada em terreno onde crianças soltavam pipa, na cidade de Anastácio, distante 135 km da Capital. O animal foi capturado pelo Corpo de Bombeiros, situação que não é comum ser realizada pela corporação, e segundo os bombeiros o calor ajuda com que as cobras saiam em busca de alimentos. A sucuri foi entregue aos policiais ambientais da cidade que a devolveu para o rio.

Já em Corumbá, cidade distante 419 km da Capital, duas cobras da espécia jararaca foram capturadas em menos de 24 horas no último dia 9 de abril deste ano. Uma delas estava escondida dentro do motor de um veículo e a outra no quintal da uma residência.


Média: Oito cobras corais invadem celas de delegacia no interior do Estado     0,0 estrelas      
Vote nesta matéria


Leia mais notícias de Geral


  • WhatsApp TUDODOMS459

publicidade
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12

colunas

Conta Gotas

Bastidores da politica em Maracaju

Hosana de Lourdes



Blog do Clóvis de Oliveira

Xiitas, quase em extinção, ainda boicotam ato peti

Clóvis de Oliveira



Maracaju tudodebom

Identificação do eleitor não funciona como teste

Hosana de Lourdes



mais colunas »