PUBLICIDADE

MS tem 34 pré-candidatos com 'pastor' como nome e apelo político


PUBLICIDADE

25/09/2020 12h26

MS tem 34 pré-candidatos com 'pastor' como nome e apelo político

Maioria não foi incluída na categoria oficial de liderança religiosa; registros incluem de lixeiro a empresário

Por Guilherme Correia


 Com “pastor” no nome político, aquele pelo qual o candidato pretende ser conhecido pela população que o elege, Mato Grosso do Sul já reúne 34 pré-candidatos a prefeito ou vereador para as eleições municipais de 2020, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

 
 
As inscrições para os que pleiteiam cargos para prefeitos e vereadores se encerram no sábado (26), e portanto, esse número pode se alterar com novas candidaturas ou indeferimentos daqueles que já têm o nome relacionado pelo órgão. Por exemplo, as últimas eleições contaram com 73 candidaturas de pastores e pastoras.
 
Neste ano, a maior parte dos que vão usar a religião na tentativa de vencer a eleição está nos municípios de Aquidauana e Coxim, que têm cinco em cada. Ribas do Rio Pardo e São Gabriel do Oeste têm três em cada, enquanto Ladário e Anastácio possuem dois em cada.
A Capital, são dois pré-candidatos, a Pastora Marta Teixeira, que pretende concorrer pelo Republicanos, e o Pastor Alvarenga, que pleiteia ser vice-prefeito da cidade pelo PV (Partido Verde).
 
Por fim, Alcinópolis, Amambaí, Aparecida do Taboado, Aral Moreira, Batayporã, Fátima do Sul, Guia Lopes da Laguna, Jardim , Laguna Carapã, Rio Negro, Maracaju e Nova Alvorada do Sul têm um "pastor" pré-candidato.
 
 
 
 
Ocupação - Além disso, dentre eles, apenas cinco incluíram oficialmente na ocupação a categoria “sacerdote ou membro de ordem ou seita religiosa”. Os demais “pastores” que registraram candidatura têm ocupação de cabeleireiro ou barbeiro, empresário, gari ou lixeiro, militar reformado, professor e instrutor.
 
 
14 demais pré-candidatos foram incluídos na categoria “outros”, sem maiores detalhes, e os demais foram relacionados enquanto aposentados.
 
Dois candidatos têm "bispo" no nome político, enquanto nenhum deles tem "padre" antecedendo. Contudo, o candidato Elzio Moreira da Silva vai concorrer pelo MDB (Movimento Democrático Brasileiro) na Capital, sob a alcunha de "Filho do Padre".
 
Nas outras eleições - Nas últimas cinco eleições municipais em Mato Grosso do Sul, 2016 teve maior número de candidatos com “pastor” no nome político, foram 73 candidaturas, entre vereadores, prefeitos e vice-prefeitos.
 
Sete deles foram eleitos, todos vereadores, e outros 54 foram registrados enquanto suplentes - aqueles que assumem vaga do vereador que deixar, por diversos motivos, o cargo no meio do mandato.
 
 
 
Para o levantamento feito pelo Campo Grande News, foram filtradas as candidaturas que possuem as palavras "pastor" ou "pastora" como prefixo do "nome da urna". Os dados originais podem ser conferidos na página do Tribunal.
 
 
 




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • academia374
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE