PUBLICIDADE

Temporal causa alagamentos, desabriga famílias e previsão é de mais chuva


PUBLICIDADE

13/01/2021 13h43

Temporal causa alagamentos, desabriga famílias e previsão é de mais chuva

Pelo menos até o sábado (16), há risco de chuvas intensas e ventos fortes, de até 100 km/h

Glaucea Vaccari


 Em alerta para tempestade, Campo Grande já registrou chuva intensa nesta quarta-feira (13), que causou alagamento em alguns bairros.

Em Corumbá, o estrago foi maior, com águas invadindo casas e deixando famílias desalojadas.

Durante todo o dia, ainda há possibilidade de temporais na Capital e no interior de Mato Grosso do Sul, conforme alerta vigente do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Pela manhã, as chuvas caíram em áreas isoladas, mas no início da tarde, o temporal ficou mais generalizado, em Campo Grande.Na noite de ontem, a Capital já registrou tempestades, que causaram alagamento e até queda de granizo na região sul.  

Nesta manhã, chuvas de forte intensidade caíram, também nos bairros da região sul. No Parati, a Rua da Divisão virou rio, com água tomando toda a pista e calçada. A enxurrada também invadiu comércios.

No interior, Corumbá amanheceu sob fortes chuvas nesta quarta-feira. Conforme dados do Inmet, em três horas, choveu 152,2 mm no município, ou seja, em curto de intervalo de tempo, choveu quase o total esperado para o mês, de 155,2 mm.

Animais, idosos e crianças estão entre os resgatados. Os bairros mais afetados foram Cristo Redentor, Popular Velha, Aeroporto, Maria Leite e Cravo Vermelho.

Ladário,  cidade vizinha, também registrou chuva forte na madrugada, mas a água baixou rapidamente e não houve necessidade de atendimentos.

Até o sábado (16), as pancadas de chuva intensas devem ocorrer em todo o Estado, com maiores volumes esperados para os municípios da região sul do estado.

De acordo com o Climatempo, o ar quente e úmido que predomina sobre o Brasil estimula a formação de nuvens carregadas, que provocam pancadas de chuva fortes.

O avanço de uma frente fria pelo litoral do sul do País também estimula o aumento da instabilidade sobre o Mato Grosso do Sul.

Há alerta de temporais para todo o Estado, classificado com perigo, em atenção para chuva de moderada a forte, com raios e vendaval, que pode chegar a 100 km/h.

Para esta quarta-feira, previsão é de céu nublado a parcialmente nublado, com aumento da nebulosidade ao longo do dia, chuvas entre 50 e 100 mm e vendaval.

Temperaturas oscilam entre 22°C e 33°C, mas o tempo fica bastante abafado.

Mesmo com as chuvas, a umidade relativa do ar pode ficar baixa em alguns períodos, variando de 30% a 80% ao longo do dia.

Janeiro é o mês mais chuvoso do ano em Mato Grosso do Sul, mas conforme o meteorologista Nathálio Abraão, embora haja previsão de temporais, os estragos não devem ser grandes.

Estas condições climáticas são típicas da estação do verão, estação caracterizada por temperaturas elevadas, no solo e no ar, que favorecem as mudanças rápidas nas condições do tempo.  

Pancadas de chuva rápidas e de forte intensidade são comuns durante o período, principalmente à tarde, associadas a trovoadas e rajadas de ventos acima de 50 km/h.

 
 




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • academia374
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE