PUBLICIDADE

Tempestade chega já no sábado em Maracaju e outras 57 cidades para 2,3 milhões de habitantes


PUBLICIDADE

22/10/2021 14h18

Tempestade chega já no sábado em Maracaju e outras 57 cidades para 2,3 milhões de habitantes

A maioria das principais cidades do Estado estão incluídas na lista, conforme previsão do Inmet

Por Nyelder Rodrigues


 Ventos que podem atingir até 100 km/h e volume de chuva que pode alcançar a marca de surpreendentes 100 mm em apenas um dia, além de um pedido especial da Defesa Civil para que a população evite ficar nas ruas e permaneça dentro de casa neste fim de semana. A tempestade que se avizinha causa temor já em sua véspera. 

E assim o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) prevê que já no sábado (23) grande parte de Mato Grosso do Sul tenha pela frente um temporal – apenas uma semana após a tempestade de poeira que deixou estragos em vários locais – com potencial de derrubar árvores, danificar estruturas e deixar a população sem energia. 

Ao todo, são 58 cidades inclusas na lista, entre elas algumas das principais em termos populacionais: Campo Grande (onde se concentra cerca de 1/3 dos habitantes sul-mato-grossenses), Dourados (a maior do interior de MS), Corumbá, Ponta Porã, Naviraí, Nova Andradina, Maracaju, Aquidauana e Sidrolândia.

Corresponde a 73,4% dos municípios existentes atualmente em Mato Grosso do Sul (são 79), a área que deve ser afetada inclui população aproximada de 2,3 milhões - ou seja, 83,9% da população estimada pelo IBGE em 2,8 milhões no Estado.

Apontando severidade classificada como Perigo (laranja), a tempestade esperada para sábado deve atingir especificamente as regiões sul, sudoeste, sudeste e centro do Estado, além de todo oeste e noroeste, salvando-se o norte e o nordeste – onde se encontram Três Lagoas, Paranaíba, Coxim e outros municípios menores.

Inmet emitiu alerta futuro de problemas que podem ocorrer em MS neste sábado (Arte: Henrique Lucas)
Inmet emitiu alerta futuro de problemas que podem ocorrer em MS neste sábado (Arte: Henrique Lucas)

O que fazer? - Tendo início às 3h de sábado e término às 23h59, o alerta indica que tais condições podem atingir além das 58 cidades de Mato Grosso do Sul, todo território do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, e a maior parte do Paraná. 

"Em caso de rajadas de vento, não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas, e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda", orienta o instituto de meteorologia.

Além disso, é pedido que, se possível, os aparelhos elétricos e o quadro geral de energia sejam desligados durante o período crítico da tempestade, evitando assim danos aos equipamentos ou mesmo à edificação em questão. 

Na semana passada, tempestade de poeira atingiu Mato Grosso do Sul e, em Campo Grande, causou vários danos em casas e queda de árvores (Foto: Paulo Francis/Arquivo)
Na semana passada, tempestade de poeira atingiu Mato Grosso do Sul e, em Campo Grande, causou vários danos em casas e queda de árvores (Foto: Paulo Francis/Arquivo)






PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • academia374
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE