PUBLICIDADE

Com previsão de frente fria no RS, CTG pede doações de casacos e cobertores


PUBLICIDADE
  • mell280

12/05/2024 07h27

Com previsão de frente fria no RS, CTG pede doações de casacos e cobertores

Além da chuva, RS deve ter queda nas temperaturas e frio intenso a partir de segunda-feira

Por Mylena Fraiha


 Com a chegada do frio no Rio Grande do Sul, voluntários da Capital fazem um apelo por doações de alimentos, roupas e cobertores para ajudar as vítimas das enchentes. As contribuições podem ser entregues no CTG (Centro de Tradições Gaúchas) Tropeiros da Querência, localizado na Rua Miguel Sutil, no Bairro Villas Boas, em Campo Grande.

 
Segundo a equipe voluntária do CTG, a prioridade agora, especialmente em termos de roupas, são aquelas destinadas ao frio, como casacos, agasalhos, jaquetas, moletons e calças. "Começou o frio lá e queremos mandar isso o quanto antes. Também precisamos considerar tamanhos maiores, plus size, porque esse tipo de doação não está chegando lá", relata Mario Cavinatto, do CTG.
 
 
Em relação aos alimentos, a equipe do CTG também ressalta que a prioridade serão de alimentos que não exigem um preparo extenso e não precisam de fogão. Já em relação a medicamentos, a equipe solicita doação de fraldas e pomadas infantis. “Temos relatos de lá de crianças e bebês com assaduras, devido a fraldas molhadas", acrescenta Mario.
 
Até o momento, a equipe do CTG da Capital conseguiu realizar o carregamento de 26 carretas, duas vans e quatro caminhonetes.
 
Frente fria - De acordo com o Climatempo, além da chuva que está de volta ao Rio Grande do Sul, o estado deve ter queda nas temperaturas e frio intenso a partir de segunda-feira (13). Regiões como a Fronteira Oeste do estado podem registrar frio abaixo dos 5ºC. Também há risco de geada.
 
O Rio Grande do Sul registrou um total de 136 óbitos em decorrência das tempestades e inundações que assolam o estado desde o final de abril. Conforme o boletim da Defesa Civil divulgado neste sábado (11), ainda havia 125 pessoas desaparecidas e 756 feridas.
Voluntários separam roupas na sede do CTG, no Bairro Villas Boas, em Campo Grande (Foto: Divulgação)