PUBLICIDADE

Com 22 mortes e 647 internados pela covid, MS 'colhe o que plantou' no Ano Novo


PUBLICIDADE

13/01/2021 12h06

Com 22 mortes e 647 internados pela covid, MS 'colhe o que plantou' no Ano Novo

Ao anunciar novas vítimas confirmadas pela SES, Geraldo Resende mencionou que alta em casos e mortes tem relação com o fim de ano

Por Guilherme Correia


 Com 1.095 novos infectados e 22 mortes em Mato Grosso do Sul, são 146.143 casos confirmados e 2.609 óbitos pela pandemia no Estado. A alta quantidade de mortes diárias em solo sul-mato-grossense, 21,4 por dia, acontece em período de 14 dias depois das festas de fim de ano e levanta alerta para os perigos de aglomerações.

 
 
Profissional de saúde afere temperatura de pessoa em Campo Grande (Foto: Arquivo)
 
"Infelizmente a gente está colhendo o que plantamos porque uma parcela significativa, senão a maioria da população, não está atendendo as autoridades em saúde do estado e dos municípios", ressaltou o titular da SES (Secretaria Estadual de Saúde), Geraldo Resende, na manhã de hoje (13).
 
Segundo ele, outro fator de preocupação é que vários pacientes têm sido internados dias depois da confirmação do caso e morrendo com pouco tempo no hospital. Isso acontece devido a pessoas que demoram para procurar atendimento médico especializado mesmo com "quadros gravíssimos".
 
Entre as 22 vítimas novas no Estado, maior parte (10) era residente em Campo Grande. A com mais idade tinha 88 anos e morava em Dois Irmãos do Buriti. Já a vítima mais nova, de 37 anos, era moradora de Tacuru.
 
Em leitos clínicos ou de terapia intensiva de hospitais privados ou públicos, há 647 pacientes internados se tratando de complicações causadas pelo novo coronavírus. Somente entre os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Capital, há 90% das estruturas ocupadas - maior parte (46%) são apenas da covid-19.
 
Os dados completos, de cada município, podem ser conferidos no link.
 
 
 
 




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • academia374
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE