PUBLICIDADE

Médicos em Maracaju reportam com tristeza a situação grave no ABM no município. Saiba mais aqui....


PUBLICIDADE

10/06/2021 15h51 - Atualizado em 10/06/2021 18h05

Médicos em Maracaju reportam com tristeza a situação grave no ABM no município. Saiba mais aqui....

Dois dos profissionais que estão estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus no município falaram ao tudodoms.

*Hosana de Lourdes


Cardiologista Ulisses Moraes Gonçalves e Diretor Clinico gastro-cirurgião Caio Scheeren falaram ao tudodoms

A cena contada pelos dois profissionais médicos que atuam na linha de frente da Covid 19 em Maracaju cidade distante da capital 160 quilômetros é de muita tristeza. 

O tudodoms esteve na Associação Beneficente em Maracaju entrevistou o cardiologista Ulisses Moraes Gonçalves e gastro-cirurgião Diretor Clinico do Hospital Caio Scheeren, que reportaram o município tem a pior concentração de casos confirmados do nas primeiras semanas do mês de junho/2021.   

 

Além de hospitais superlotados na região e sem vagas na capital  falta de equipamentos, profissionais . O Cardiologista Ulisses Moraes lembra que Estados, Municípios o mundo   passa por um colapso atualmente em Maracaju não tem o que ser feito a não ser tomar os devidos cuidados. “Pelo o aumento de casos, falta de equipamentos e leitos, Maracaju não temos UTI, precisamos tomar os cuidados necessários”,  disse. 

 

"Está sendo o caos", disse o profissional ao relatar com tristeza toda situação, “nós temos bons profissionais, boa estrutura que conta muito hoje, mas por ser um problema geral a falta de insumos e medicamentos  também gera um outro problema  para todos nós” frisou Ulisses  Moraes cardiologista.   

 

O cardiologista que esteve de plantão durante a noite de quarta-feira, dia 09, trabalhou até as 10h de hoje,   lamentou a perda de uma pessoa com Covid 19 confirmado que veio a óbito após complicações , “'Tentamos, na medida do possível,  não conseguimos  reanima-lo, nunca vivenciamos uma situação como esta, ” finalizou.

 

"Atualmente, a gente tem que rezar para o paciente não chegar em estado grave, que reverta logo esse quadro,"  o diretor clinico da ABM Caio Scheeren  fez pedido especial a população de Maracaju que só vá ao Hospital em extrema necessidade.  O quatro atual é de 08 pacientes entubados,  22  internados  na ABM e 12  em Hospital de referência  em  Campo Grande.  

 

 

“Se puder ajudar, cooperar e cuidar do próximo, faça! Em relação ao ambiente familiar, é interessante dialogar, colaborar, propor regras que tornem o convívio agradável”, pediu o diretor clinico da ABM .

 

Caio Scheeren prossegue ainda pedindo a comunidade:  quem tem crianças, deve orientá-las sobre o cenário, em uma linguagem de fácil compreensão, buscando realizar atividades que ocupem a sua rotina. Quem convive com pessoas acima de 60 anos em casa ou portadoras de problemas crônicos, deve compreender que elas fazem parte do grupo de risco e não devem se expor desnecessariamente. 

 

“Ofereça ajuda, oriente-as sobre os cuidados preventivos: ficar em casa, lavar as mãos, usar álcool em gel, evitar visitas e manter-se a pelo menos um metro de distância de outras pessoas, saia apenas se tiver necessidade”, finalizou . Dados do último Boletim em Maracaju até aqui tem 5.190 casos confirmados.

Foto Noticia Principal Grande

 





PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • academia374
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE