PUBLICIDADE

OAB-MS: Bitto lidera com quase 50% dos votos, indica pesquisa Pesquisa Ipems mostra Bitto Pereira consolidado na liderança


PUBLICIDADE

14/10/2021 11h28

OAB-MS: Bitto lidera com quase 50% dos votos, indica pesquisa Pesquisa Ipems mostra Bitto Pereira consolidado na liderança

Assessoria



O advogado Bitto Pereira segue firme na liderança da disputa pela presidência da Seccicional Mato Grosso do Sul da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS), aponta a terceira rodada de pesquisas Ipems.
No mais novo levantamento, feito entre os dias 4 e 6 de outubro, Bitto, da chapa Mais OAB, aparece com 49,94% das intenções, no cenário em que leva em consideração apenas os votos válidos, o mesmo utilizado na apuração dos votos.
Neste mesmo cenário, a segunda colocada, Rachel Magrini, aparece com 43,42 dos votos, e a advogada Giselle Marques, terceira colocada, tem 6,64% das intenções de voto. O cenário de votos válidos exclui de sua apresentação os votos brancos, nulos e os indecisos, assim como ocorre nas apurações dos votos.
A pesquisa é a mais abrangente de todas as já feitas para aferir o cenário pela disputa pela OAB-MS: foram 522 entrevistas nas 22 maiores subseções.
A margem de erro é de 4,31 pontos percentuais, para mais ou para menos, e o índice de confiança (probabilidade de o resultado retratar a realidade) é de 95%.
O levantamento do Ipems foi registrado na OAB-MS sob o protocolo de número 180950/2021.

OUTRO CENÁRIO
Em todos os cenários pesquisados Bitto Pereira aparece na liderança. Na pesquisa estimulada, o candidato à presidência da OAB-MS tem 42,33% das intenções de voto. Rachel Magrini, a segunda, tem 36,81% da preferência dos advogados, e Giselle Marques 5,63%.
Não souberam ou não responderam, 11,91% dos entrevistados, e 3,32% disseram que votariam em branco ou anulariam o voto.

REJEIÇÃO
No quesito rejeição, a candidata Giselle Marques aparece em primeiro, com 21,47% de reprovação dos eleitores. Ela é seguida por Rachel Magrini: 12,78%, de eleitores que não votariam nela de jeito nenhum. Bitto é o que tem a menor rejeição: 8,95%.

POTENCIAL
O Ipems, nesta pesquisa, também aferiu o potencial de voto dos candidatos, e Bitto pode crescer ainda mais, conforme o levantamento estatístico. O potencial de voto dele é de 85,83% dos eleitores. Rachel Magrini tem um potencial de alcance de 83,71%, enquanto Giselle Marques, 72,71%.





PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • academia374
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE