PUBLICIDADE

Preço da carne apresenta variação de até 157% na Capital


PUBLICIDADE

22/12/2021 13h52

Preço da carne apresenta variação de até 157% na Capital

Karine Alencar


 Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon-CG), encontrou variação de até 157% no preço da carne em 16 estabelecimentos da Capital durante o mês de dezembro.

No Supermercado Extra foi encontrado o preço mais alto do corte da carne, em R$ 43,98, enquanto no Supermercado Pires, foi encontrado a R$ 15,80, com variação cotada em 121%.

Em seguida, o corte do cupim de primeira, apresentou 100% de diferença, e o menor valor foi encontrado por R$ 21,98 no Hiper Center Comper Ypê, e o maior preço de R$ 43,98 no Supermercado Tropical, conforme os dados do Procon.

Já o corte de primeira da picanha, teve uma variação de 67%, cujo menor preço foi de R$ 47,98 no Supermercado Legal. Já o maior preço foi de R$ 79,98. Ainda de acordo com o relatório da Superintendência, a carne suína apresentou variação maior nas casas de carnes, em comparação aos supermercados. O relatório apontou que a bisteca teve uma variação de 135%, com maior preço de R$ 32,90 na Casa de Carne Oriente.

Quanto a carne de aves, houve maior variação no supermercado do que na casa de carne. Os cortes “coxa” e “sobrecoxa” tiveram variação de 126%, sendo o maior preço de R$ 15,79 no Extra Hipermercado e menor preço de R$ 7,00 no Hiper Center Comper Ypê.  

A orientação do subsecretário do Procon Municipal de Campo Grande, Cleiton Thiago, é que a população fique atenta aos preços e promoções “realizem pesquisas antes de irem às compras, pois é possível encontrar promoções pontuais nesses estabelecimentos”, alerta.

Como já noticiado pelo Correio do Estado, este ano, as ceias e presentes de natal podem registrar 80% a mais em tributos, conforme uma pesquisa divulgada pelo IBTB (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação).

Entre os alimentos mais procurados durante a data sazonal, que mais apresentaram sobrecargas, estão: peru, com aumento de 29,32% de impostos, champanhe, a taxa é de 59,49% e as frutas, com 59,49%.

Algumas das opções mais escolhidas na hora de presentear, bateu a margem de até 78,99%, como é o caso dos perfumes importados.

A maquiagem importada acumulou 69,53% em tributos, bem como os produtos eletrônicos, onde os impostos atingem até 72,18% do valor do videogame.

 
 




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • academia374
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE