PUBLICIDADE

Após subir na véspera, Bovespa volta a cair nesta quinta


PUBLICIDADE

14/07/2011 14h00

Após subir na véspera, Bovespa volta a cair nesta quinta

Do G1, com informações do Valor Online


 A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) iniciou as operações no campo negativo. Às 10h37, o Ibovespa recuava 0,75%, para 60.216 pontos.

Na véspera, após seis baixas consecutivas, o Ibovespa conseguiu avançar 1,62%, aos 60.669 pontos. O giro financeiro atingiu R$ 6,8 bilhões.

Após voltarem-se aos bons números da China e às sinalizações de novas medidas de estímulo para ajudar a recuperação da economia americana, os investidores têm hoje um dia carregado de indicadores nos Estados Unidos. As atenções estão direcionadas aos números de inflação, emprego e varejo, e também ao resultado trimestral do JPMorgan.

A redução da aversão a risco vista no pregão passado foi considerada pontual e, ainda que as bolsas sigam com espaço para recuperação, a tendência dos mercados segue negativa, diante principalmente da falta de um desfecho para a crise fiscal europeia.

Na manhã desta quinta-feira, as principais bolsas europeias registravam perdas, enquanto os índices futuros do mercado americano subiam.

Em Wall Street, as bolsas tiveram a primeira valorização em quatro dias de negociação. O índice Dow Jones subiu 0,36%, enquanto o Nasdaq avançou 0,54% e o S&P 500 ganhou 0,31%.

Agenda americana
Na agenda desta quinta-feira, o Departamento do Trabalho mostrou que o índice de preços ao produtor nos Estados Unidos caiu 0,4% em junho, invertendo a direção de um mês antes, quando subiu 0,2%, respeitando ajuste sazonal. Sem alimentos e energia, itens considerados mais voláteis, o índice de preços registrou elevação de 0,3% no mês passado, depois de aumento de 0,2% em maio.

O número de pedidos de seguro-desemprego nos EUA, por sua vez, caiu para 405 mil na semana terminada em 9 de julho. Foram 22 mil a menos que os 427 mil pedidos efetuados na semana imediatamente anterior.

Por fim, as vendas no varejo dos Estados Unidos cresceram 0,1% em junho na comparação com o mês anterior, descontados os fatores sazonais do período, para US$ 387,8 bilhões. Em maio, as vendas tiveram queda revisada de 0,1%, ante baixa de 0,2% inicialmente reportada.

Vale lembrar que, na noite de ontem, a agência de classificação de risco Moody's colocou o rating soberano dos Estados Unidos em revisão para possível rebaixamento, enquanto se estendem as negociações para elevar o limite de endividamento do governo, hoje de US$ 14,3 trilhões.

Itália
No cenário europeu, a Itália permanece no radar dos investidores. O governo do país reforçou ontem seu pacote de austeridade de quatro anos e garantiu que a matéria será aprovada pelo parlamento até sexta-feira.

A Itália levantou hoje com sucesso 4,96 bilhões de euros por meio da venda de títulos de 5 anos e de 15 anos, mas os investidores pediram uma taxa de juro mais alta.





PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • Nelson Dias12
PUBLICIDADE